Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

EUA pedem à Turquia para moderar ofensiva militar em território sírio

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, pediu nesta terça-feira ao governo turco para moderar sua ofensiva militar em território sírio após o ataque às milícias curdas, até agora aliadas de Washington na região de Afrin, fronteiriça com a Turquia.


EFE

Segundo Mattis, a ofensiva de Ancara, iniciada há quatro dias, interrompe o retorno pacífico dos refugiados sírios e pode desencadear em uma nova crise humanitária.


Soldados turcos na fronteira com a Síria. EFE/ Sedat Suna
Soldados turcos na fronteira com a Síria. EFE/ Sedat Suna

O representante dos EUA, que se encontra em Jacarta durante uma excursão a países asiáticos que prossegue na quarta-feira no Vietnã, declarou que a nova frente de batalha pode ser explorada por grupos jihadistas como o Estado Islâmico (EI) e a Al Qaeda.

A Turquia iniciou no sábado a operação "Ramo de Oliveira" no enclave curdo-sírio de Afrin para expulsar da fronteira a milícia curda Unidades de Proteção do Povo (YPG).

As YPG são aliadas dos EUA contra o EI, mas Ancara as considera uma organização terrorista relacionada ao PKK, a guerrilha curda que enfrenta há três décadas o Estado turco.

Mattis apontou que a região de Afrin estava se estabilizando antes dos novos combates, em declarações à imprensa após uma reunião com o seu homólogo indonésio.

O exército turco avançou oito quilômetros em Afrin e abriu na segunda-feira uma nova frente pelo leste, avançando desde a cidade síria de Azaz junto ao seu aliado, Exército Livre Sírio (ELS).

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, insistiu nesta terça-feira que seu país continuará "até a vitória" com sua operação militar contra milícias curdas, em uma campanha na qual morreram pelo menos dois soldados turcos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas