Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

'EUA querem desmembrar a Síria criando força de segurança fronteiriça', diz senador russo

A tentativa dos EUA de criar as chamadas "força de segurança" na Síria tem como objetivo desmembrar um país, cuja unidade não interessa a Washington. Quem afirma é o senador russo, Aleksei Pushkov.


Sputnik

De acordo com uma publicação do Defense Post, a coalizão liderada pelos Estados Unidos para combater o terrorismo na Síria estaria criando no país as chamadas Forças de Segurança da Fronteira em territórios controlados pelo Daesh (Estado Islâmico). 


Militares americanos e rebeldes do Maghaweer al-Thawra, apoiado pelos EUA, em Al Tanf, no sul da Síria
Militares dos EUA atuando ao lado de terroristas na Síria © AP Photo/ Hammurabi's Justice News

"A tentativa dos EUA de criar as 'forças de segurança' sob sua égide no norte da Síria com um total de 30 mil pessoas é um caminho para um desmembramento do país", declarou Pushkov em uma publicação na sua conta do Twitter.

Segundo o representante oficial da coalizão, citado pela publicação, a coalizão trabalha em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar e treinar novas forças de segurança na fronteira do país árabe. Atualmente, cerca de 230 pessoas são treinadas com o objetivo final de criar uma força de cerca de 30 mil pessoas.


Postar um comentário