Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novas incursões sauditas matam 5 civis iemenitas em Hudaydah

Pelo menos cinco civis foram mortos e vários outros ficaram feridos quando caças da Arábia Saudita realizaram uma série de ataques aéreos contra um bairro residencial na província costeira de Hudaydah, no Iêmen, enquanto o regime de Riad continua com sua campanha de bombardeio contra seu vizinho empobrecido.
Pars Today

Fontes locais, falando sob condição de anonimato, disseram à rede de televisão al-Masirah que aviões militares sauditas lançaram três ataques aéreos contra uma área no distrito de al-Hali, localizada a 150 quilômetros a sudoeste da capital Sana, na quinta-feira. tarde.


As fontes acrescentaram que cinco pessoas perderam a vida nos ataques, enquanto outras sofreram ferimentos.

Durante o dia, aviões de guerra sauditas atingiram o aeroporto de Sa'ada e a base militar de Kahlan, situada a 3 quilômetros a nordeste da cidade montanhosa do noroeste de Saada, com bombas de fragmentação.

Força Aérea dos EUA publica VÍDEO da escolta de Su-30 russos

A Força Aérea estadunidense publicou a filmagem de uma escolta de dois caças russos sobre a região do Báltico. Segundo afirma o Pentágono os incidentes ocorreram em 23 de novembro e 13 de dezembro do ano passado.


Sputnik

Trata-se de uma montagem de vários trechos. O primeiro mostra como os pilotos americanos são chamados de emergência na base aérea lituana de Zokniai.


Resultado de imagem para f-15 usaf
F-15 Strike Eagle da USAF | Reprodução

A segunda parte mostra como dois caças F-15 da Força Aérea dos EUA decolam para interceptar dois caças russos Su-30, supostamente da Marinha da Rússia, "no espaço aéreo internacional do Báltico" em 23 de novembro. "A interceptação foi realizada por os aviões russos não terem enviado os códigos exigidos, bem como os planos de voo", diz o anúncio.

Outra parte mostra um incidente parecido que, segundo se afirma, teve lugar em 13 de dezembro. Destaca-se que a interceptação foi realizada "de modo profissional em conformidade com todas as regras e padrões de segurança de voos".

Em ambos os casos a escolta foi realizada por pilotos da 493ª esquadrilha do 48º grupo da Força Aérea dos EUA que está estacionado na base de Lakenheath, Reino Unido. Os aviões estadunidenses participam de operações da OTAN para garantir a segurança do espaço aéreo dos países do Báltico.



Postar um comentário