Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Forças Armadas da Turquia abrem fogo contra posições de curdos na Síria

As Forças Armadas da Turquia atacaram o território controlado pelas Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas na região síria de Afrin, noroeste do país, depois de ter sido efetuado um ataque contra a zona fronteiriça da Turquia.


Sputnik

Segundo o canal de televisão turco NTV, foram realizados cerca de dez disparos de artilharia contra o território da Síria.


Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo)
Tanques turcos na fronteira com a Síria © AFP 2018/ BULENT KILIC

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou em 13 de janeiro que o exército turco poderia lançar durante a semana uma operação militar nas regiões controladas pelas YPG de Afrin e Manbij.

"Em Manbij, se não forem cumpridas as promessas [por parte dos EUA sobre a retirada das YPG] trataremos do problema pelas nossas próprias mãos. Verão o que faremos dentro de uma semana. Se os terroristas não se renderem, arrancaremos suas cabeças", declarou o presidente.

Erdogan revelou que os EUA enviaram à Síria 4.900 caminhões e cerca de 2.000 mil aviões com armas.

"Isso não é uma parceria. Vocês [os EUA] fornecem armas às YPG e ao mesmo tempo estão falando sobre aliança estratégica conosco? […] Os EUA iludem-se se acham que a cooperação com terroristas não prejudicará seus interesses nacionais", disse ele.

Anteriormente, Ancara condenou repetidamente Washington por dar apoio militar às YPG, consideradas pela Turquia como uma organização terrorista ligada ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido no país.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas