Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Forças Democráticas Sírias: já matamos dezenas de militares turcos e seus aliados

De acordo com as Forças Democráticas Sírias (FDS), dezenas de militares turcos e seus aliados foram mortos desde o início da operação militar Ramo de Oliveira em Afrin.


Sputnik

Depois que a Turquia anunciou no sábado (20) o início da operação militar em Afrin, as Forças Democráticas Sírias (FDS) expressaram a prontidão para "defender a nós mesmos e nosso povo".


Combatentes das Forças Democráticas da Síria (FDS)
Combatentes das Forças Democráticas da Síria © REUTERS/ Rodi Said

Reuters informa, citando palavras dos representantes das FDS, liderados pelos EUA, que desde o início da operação militar turca Ramo de Oliveira, já mataram dezenas de militares das Forças Armadas da Turquia e seus aliados do Exército Livre da Síria.

Segundo destacou um oficial das FDS, o Exército turco está significativamente exagerando o número de mortes que sofreram as YPG (Unidades de Proteção Popular curdas) e FDS durante companha militar.

Segundo os curdos, "apesar dos ataques aéreos do exército turco, as suas tropas não conseguiram avançar por terra e por isso recorrem à divulgação de notícias falsas para levantar a moral de seus mercenários".

No dia 20 de janeiro, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os combatentes curdos, na cidade síria de Afrin. No domingo (21), o governo turco iniciou a fase de ocupação de territórios sírios com apoio dos militantes do grupo Exército Livre da Síria, uma das principais facções da oposição ao governo de Bashar Assad.

Damasco condenou resolutamente a agressão turca contra Afrin, que é parte integrante do território sírio.


Postar um comentário