Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Forças Democráticas Sírias teriam derrubado helicóptero turco em Afrin

As Forças Democráticas da Síria (FDS) teriam derrubado um helicóptero turco na cidade síria de Afrin, comunicou o representante das FDS à Sputnik neste sábado (27).


Sputnik

Hoje de manhã, as FDS haviam informado que os militantes do grupo derrubaram dois drones de reconhecimento no povoado de Adama, situado no norte da Síria.


Helicóptero turco (foto de arquivo)
Helicóptero turco © AP Photo/ Selcan Hacaoglu

Os combatentes da FDS participaram também de escaramuças com uma escolta turca na área de Chia, província de Afrin, e com as forças turcas apoiadas pelo Exército Livre da Síria, em Qastal Maaf.

A operação turca Ramo de Oliveira começou em 20 de janeiro, em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington. Os EUA iniciaram recentemente a formação de uma força de segurança na fronteira síria, a ser constituída inclusive por combatentes das Forças Democráticas da Síria, ligadas às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG), que Ancara considera um grupo terrorista.


Postar um comentário