Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Forças Democráticas Sírias teriam derrubado helicóptero turco em Afrin

As Forças Democráticas da Síria (FDS) teriam derrubado um helicóptero turco na cidade síria de Afrin, comunicou o representante das FDS à Sputnik neste sábado (27).


Sputnik

Hoje de manhã, as FDS haviam informado que os militantes do grupo derrubaram dois drones de reconhecimento no povoado de Adama, situado no norte da Síria.


Helicóptero turco (foto de arquivo)
Helicóptero turco © AP Photo/ Selcan Hacaoglu

Os combatentes da FDS participaram também de escaramuças com uma escolta turca na área de Chia, província de Afrin, e com as forças turcas apoiadas pelo Exército Livre da Síria, em Qastal Maaf.

A operação turca Ramo de Oliveira começou em 20 de janeiro, em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington. Os EUA iniciaram recentemente a formação de uma força de segurança na fronteira síria, a ser constituída inclusive por combatentes das Forças Democráticas da Síria, ligadas às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG), que Ancara considera um grupo terrorista.


Postar um comentário