Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Forças turcas teriam eliminado mais de 300 curdos em Afrin, Síria

A operação turca Ramo de Oliveira contra os grupos curdos considerados pela Turquia como terroristas começou no sábado (20). O primeiro-ministro turco afirmou que a ofensiva tem como objetivo não só proteger as fronteiras do país, mas também garantir a segurança de toda a Europa.


Sputnik


Nesta quinta-feira (25), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, declarou que mais de 300 curdos foram eliminados desde o início da operação turca em Afrin.


Soldados turcos
Militares turcos © AFP 2018/ OZAN KOSE

"Hoje é o sexto dia da operação [Ramo de Oliveira]. Mais de 300 terroristas [curdos] foram eliminados. Nossa operação é legítima, e não só protegemos as fronteiras do país, mas também garantimos a segurança de toda a Europa. Não permitiremos que nenhum corredor terrorista seja criado", afirmou Binali Yildirim durante seu discurso em Ancara.

Para ele, é uma situação inaceitável quando "um integrante da OTAN protege suas fronteiras da ameaça terrorista, enquanto outro fornece armas aos terroristas", se referindo à assistência militar que os EUA proporcionam aos grupos curdos na Síria.

Em 20 de janeiro, o Estado-Maior turco anunciou o início da operação Ramo de Oliveira contra os grupos curdos na cidade síria de Afrin. No domingo (21), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, declarou que a operação terrestre em Afrin havia começado. Além da Turquia, das ações militantes participam combatentes do Exército Livre da Síria.

Damasco condenou fortemente as ações da Turquia, frisando que Afrin é parte integrante da Síria. Moscou apelou a que todos os lados mostrem contenção e respeitem a integridade territorial síria.


Postar um comentário