Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

General estoniano acusa Rússia de preparar uma 'guerra de grande escala' contra OTAN

O comandante das Forças Armadas da Estônia declarou em uma entrevista para jornal alemão Bild que a Rússia está se preparando para uma guerra contra países da OTAN.


Sputnik

Segundo o general-tenente Riho Terras, durante as manobras Zapad 2017, Moscou treinava uma campanha militar contra a Aliança Atlântica na Europa.


Soldado estoniano participa dos exercícios militares anuais em conjunto com as tropas da OTAN, Estônia (foto de arquivo)
Soldado estoniano © AFP 2017/ RAIGO PAJULA

"Ela [campanha] foi dirigida não apenas contra países bálticos, mas contra todos os países do mar do Norte ao mar Negro. A escala dos treinamentos superou significativamente àquela que foi anunciada", afirmou general.

Ele destacou que as manobras Zapad 2017 foram a simulação de um "ataque de grande escala contra a OTAN".

Contudo, ele sublinhou que as tropas estonianas estão prontas para qualquer cenário, no entanto, elas apenas podem "agir com eficácia" com o apoio das forças armadas dos países aliados.

Os exercícios estratégicos Zapad 2017 ocorreram entre 14 e 20 de setembro no território da Bielorrússia e em três regiões da Rússia.

As manobras causaram preocupações nos países da OTAN e entre as autoridades da Ucrânia, que se queixam da falta de transparência nas manobras. Entretanto, a chancelaria russa, comentando sobre o assunto, afirmou que o número de efetivos e equipamentos envolvidos nas manobras Zapad 2017 não atinge o nível sujeito à observação obrigatória prevista no Documento de Viena da OSCE de 2011.


Postar um comentário