Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Houthis iemenitas derrubam avião da coalizão liderada pela Arábia Saudita

Um avião da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita foi derrubado neste domingo (7) na região controlada pelos Houthis, na província de Saada, no norte do Iêmen.


Sputnik

A agência do movimento Houthi, Saba, informou que o caça foi derrubado pelas forças de defesa aérea rebelde, especificando que a aeronave era um caça britânico do tipo Tornado.


Ataque aérea na capital do Iêmen
Ataque aéreo na capital do Iêmen © REUTERS/ Khaled Abdullah

Ao mesmo tempo, o canal Al-Arabiya informou que a queda do avião foi provada por um acidente, acrescentando que os dois pilotos sobreviveram.

O conflito armado no Iêmen dura desde 2014. Nele se enfrentam por um lado os rebeldes houthis do movimento xiita de Ansar Allah e, por outro, as tropas governamentais e milícia leal ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi. As autoridades recebem apoio do ar e por terra da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita, e até há pouco, os houthis eram apoiados pelas forças militares leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

Nos finais de novembro, entre os houthis e Saleh ocorreu um conflito que levou à morte de Saleh em 4 de dezembro.


Postar um comentário