Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Irã descreve reconhecimento de pesadelo de Jerusalém Capital israelen

O Irã descreveu como um pesadelo a decisão dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém ocupada como capital israelense.


Prensa Latina


Teerã - O diretor-geral para Assuntos Internacionais do parlamento iraniano, Husein Amir Abdolahian, se referiu nesses termos à controvérsia do presidente norte-americano Donald Trump.

Jerusalém | Reprodução

Essa decisão polêmica, anunciada em dezembro por Trump, provocou protestos em todo o mundo, além de receber condenações de aliados íntimos de Washington e organizações internacionais.

Tudo, acrescentou, denunciou a ocupação ilegal de territórios palestinos pelo regime de Tel Aviv.

Em reação a esse plano dos EUA, Abdolahian indicou que as autoridades palestinas boicotassem conversas de paz com os israelenses.

O governo Trump, disse ele, chama os palestinos, mesmo com ameaças, a retornar à mesa de diálogo, mas a decisão sobre Jerusalém ou Al Quds, o desqualifica para mediar o conflito.

Abdolahian confirmou em uma mensagem enviada por redes sociais que a República Islâmica do Irã nunca 'permitirá que o regime de usurpação de Israel brinque com sua segurança e o da região do Oriente Médio'.

Na opinião de Abdolahian, o regime de Tel Aviv está experimentando um momento de grande fraqueza, apesar dos serviços prestados pelo grupo terrorista do Estado islâmico para causar caos nos países árabes e islâmicos.

No entanto, ele disse, nem a monarquia da Arábia Saudita nem os Estados Unidos salvará a entidade sionista.

Israel é um regime usurpador que agora, por medo da Resistência, construirá muros em territórios que não são deles, embora a longo prazo a causa do povo palestino vá em frente, disse ele.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas