Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Irã pretende criar coalizão com Rússia contra EUA

O assistente do líder supremo do Irã aiatolá Ali Khamenei, general-major Yahya Rahim Safavi, propôs criação de uma coalizão envolvendo a Rússia para resistir às ações dos EUA, informou a agência de notícias iraniana Fars.


Sputnik

"O Irã, ao criar uma aliança regional, que além da Rússia e Síria incluirá o Paquistão e Iraque, poderá resistir à coalizão norte-americana", afirmou Safavi, citado pela mídia.


Torre Milad em Teerã
Torre Milad em Teerã, Irã © Sputnik/ Vladimir Fedorenko

De acordo com o assistente, a estratégia dos EUA para este ano é "preservar conflitos na região", bem como expandir lucros para Washington nas esferas política, econômica e militar.

Segundo Safavi, os EUA com uma "formação de 30 mil efetivos" tencionam colaborar na criação de uma região autônoma curda. Suas ações, para o general, violam integridade territorial do país.

Anteriormente, a mídia comunicou que a coalizão liderada pelos EUA teria começado a criar na Síria Força de Segurança da Fronteira (BSF), juntamente com as Forças Democráticas da Síria (FDS). As FDS foram criadas em 2015, com o apoio ativo dos EUA alegadamente para combater o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países). A formação, composta principalmente por curdos sírios, recebia armas da coalizão encabeçada pelos EUA.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas