Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Irã pretende criar coalizão com Rússia contra EUA

O assistente do líder supremo do Irã aiatolá Ali Khamenei, general-major Yahya Rahim Safavi, propôs criação de uma coalizão envolvendo a Rússia para resistir às ações dos EUA, informou a agência de notícias iraniana Fars.


Sputnik

"O Irã, ao criar uma aliança regional, que além da Rússia e Síria incluirá o Paquistão e Iraque, poderá resistir à coalizão norte-americana", afirmou Safavi, citado pela mídia.


Torre Milad em Teerã
Torre Milad em Teerã, Irã © Sputnik/ Vladimir Fedorenko

De acordo com o assistente, a estratégia dos EUA para este ano é "preservar conflitos na região", bem como expandir lucros para Washington nas esferas política, econômica e militar.

Segundo Safavi, os EUA com uma "formação de 30 mil efetivos" tencionam colaborar na criação de uma região autônoma curda. Suas ações, para o general, violam integridade territorial do país.

Anteriormente, a mídia comunicou que a coalizão liderada pelos EUA teria começado a criar na Síria Força de Segurança da Fronteira (BSF), juntamente com as Forças Democráticas da Síria (FDS). As FDS foram criadas em 2015, com o apoio ativo dos EUA alegadamente para combater o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países). A formação, composta principalmente por curdos sírios, recebia armas da coalizão encabeçada pelos EUA.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas