Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Irã rechaça acusação de ter bases militares na Síria

O conselheiro do presidente do parlamento iraniano, Husein Amir Abdolahian, negou as acusações de que Teerã supostamente teria bases militares na Síria.


Sputnik

'Não temos nenhuma base militar na Síria", disse o parlamentar.


Destacamento iraniano na Síria
Destacamento iraniano na Síria © Sputnik/ Mikhail Voskresenky

Abdolahian enfatizou que Teerã está ajudando a Síria enviando conselheiros militares que permanecerão no país árabe, "enquanto o governo sírio exige que eles mantenham sua presença".

Ele assegurou que os conselheiros militares serão retirados assim que a situação no país se estabilizar.

Ao mesmo tempo, o deputado indicou que Damasco não vê necessidade de enviar um contingente militar para a Síria.

Anteriormente, Israel expressou a preocupação de que o Irã pudesse manter sua presença militar na Síria após o fim da luta contra Daesh (Estado Islâmico), dizendo que Teerã poderia usar o território sírio para perpetrar ataques contra Israel.

No final de novembro, o ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, disse que o Irã não tem presença militar na Síria, exceto "alguns conselheiros e especialistas" e que Israel vai fazer um esforço para que o Irã "não se torne uma força real no território".


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas