Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Japão vai se tornar membro de centro de ciberdefesa da OTAN

Japão vai se tornar membro do Centro Cooperativo de Excelência em Ciberdefesa da OTAN, disse o primeiro-ministro da Estônia, Juri Ratas, nesta sexta-feira.


Sputnik

"Também me alegro que o Japão em breve se tornará um participante contribuidor no âmbito do Centro Cooperativo de Excelência em Ciberdefesa da OTAN (CCDCOE), que está localizado em Tallinn", disse Ratas durante sua reunião com o seu homólogo japonês Shinzo Abe, conforme citado em uma declaração do governo estoniano.


Japan, NATO
Parceria entre OTAN e Japão © AFP 2018/ Toru Hanai

O diretor da CCDCOE, Merle Maigre, elogiou o Japão por ter se juntado ao centro, classificando o movimento como "passo concreto ao futuro, mostrando o compromisso na cooperação cibernética entre países com ideias afim".

Lançado em 2008, dois anos após a adesão da Estônia à OTAN, o centro tem como objetivo proporcionar aos seus membros e membros da OTAN conhecimentos de ciberdefesa em diversas áreas de tecnologia, estratégia, operações e leis.

Atualmente, 17 países participam da operação do centro com um status de Nações Patrocinadoras. Esta lista inclui Bélgica, República Checa, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Letônia, Lituânia, Holanda, Polônia, Eslováquia, Espanha, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos. A Áustria, a Finlândia e a Suécia são membros participantes do centro. Este status se aplica a países que não são da OTAN.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas