Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Jornalista desvenda planos secretos da Ucrânia de comprar todo um arsenal

Um jornalista ucraniano, Yuri Butusov, vazou no Facebook uma informação secreta do Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia sobre seus planos de adquirir 800 sistemas de mísseis antitanque e 500 veículos aéreos não tripulados.


Sputnik

Representantes do Estado-Maior da Ucrânia comunicaram ao portal Liga.net que a informação sobre os planos de adquirir os mísseis antitanque e drones publicada por Yuri Butusov era altamente sigilosa. Segundo eles, a ordem para o fornecimento de armas e equipamentos militares para o exército ucraniano está estabelecida no programa estatal aprovado em 30 de março de 2016 e que estará em vigor até 2020.


Soldados do exército ucraniano
Militares do exército ucraniano © AP Photo/ Efrem Lukatsky

Em 15 de janeiro de 2018, Yuri Butusov publicou no seu Facebook uma revelação dos planos do Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia de adquirir 800 sistemas de mísseis antitanque Stugna e Korsar e 500 veículos aéreos não tripulados.

"500 drones é um nível totalmente novo para o exército ucraniano", escreveu o jornalista no Facebook, bem como destacou que por agora a Ucrânia nem sequer tem o número necessário de efetivos para poder operar uma tal quantidade de equipamentos militares.

"Por que isso é importante? Um atraso crítico no fornecimento de drones e mísseis guiados pode ser visível [na Ucrânia] durante o quarto ano da guerra", enfatizou Butusov.

De acordo com a mídia ucraniana Strana, o preço do sistema Korsar é de cerca de 130.000 dólares (409.052 reais), enquanto o preço de cada um dos seus projéteis – também do sistema Stugna – atinge cerca de 20.000 dólares (62.932 reais).


Comentários

Postagens mais visitadas