Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Ministério da Defesa da Rússia comenta aproximação de Su-30 russos com F-15 da OTAN

As tripulações dos caças russos Su-30SM realizaram em 23 de novembro e 13 de dezembro voos de instrução planejados sobre águas neutras do Báltico sem violar fronteiras de terceiros países, informou o departamento de informação e comunicações do Ministério de Defesa da Rússia.


Sputnik

"O roteiro dos voos dos caças russos foi acordado com os órgãos de gestão de movimento aéreo e foi realizado em estrita conformidade com as regras internacionais de uso do espaço aéreo sem violar as fronteiras de outros países", destacou a entidade.


Caça Su-30SM da Força Aérea russa
Sukhoi Su-30SM © Sputnik/ Georgiy Zimarev

Destaca-se que "no quadro de realização dos voos, os aviões F-15 da OTAN aproximaram-se a uma distância segura aos caças russos e depois disso mudaram seu trajeto e se afastaram".

Anteriormente, o Pentágono publicou um vídeo da escolta de dois caças russos no Báltico. De acordo com a entidade militar estadunidense, a intercepção foi realizada porque os jatos russos "não transmitiram os códigos exigidos pelos controladores aéreos".

Para a escolta dos aviões foram levantados aviões da 493ª esquadrilha de caças do 48º grupo aéreo da Força Aérea dos EUA baseada na base aérea de Lakenheath no Reino Unido.

Os caças norte-americanos participam no quadro da OTAN de operações de controle do espaço aéreo da região do Báltico.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas