Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Ministério da Defesa russo divulga FOTO de drones que atacaram suas bases na Síria

O Ministério da Defesa da Rússia publicou uma nova fotografia dos drones usados por terroristas, que tentaram atacar as bases militares russas em Hmeymim e Tartus.


Sputnik

A imagem mostra três drones não danificados de produção manual que foram construídos com placas de madeira compensada.


Drones que atacaram bases russas na Síria
Drones que atacaram bases militares russas na Síria | CC BY 4.0 / Ministério da Defesa da Rússia

Além disso, é possível observar fragmentos de mais três veículos aéreos.

Na noite de 6 de janeiro, as bases militares de Hmeymim e de Tartus, na Síria, ambas sob administração russa, repeliram um ataque massivo de drones contra suas instalações.

Para realizar um ataque, os jihadistas utilizaram 13 veículos aéreos não tripulados (VANT): dez foram enviados a Hmeymim, enquanto três outros — a Tartus.

Sete deles foram eliminados pelos sistemas de defesa aérea Pantsir-S. Além disso, os militares russos conseguiram retomar o controle de seis outros drones.

No entanto, segundo afirma o Ministério da Defesa russo, só os países tecnologicamente desenvolvidos possuem meios que foram usados no decurso do ataque.

Em resposta, o Pentágono declarou que veículos parecidos estão em "acesso livre" no mercado internacional.

Apesar dos recentes eventos, o Kremlin afirmou que as bases russas na Síria dispõem de todas as capacidades necessárias para combater "ataques terroristas" semelhantes, que continuarão.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas