Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Lançamento do Submarino Riachuelo – S40 (VIDEO)

Hoje, 14 de dezembro, às 10h da manhã em Itaguaí-RJ, teve início a Cerimônia de Lançamento do Submarino Riachuelo, o primeiro de uma série de quatro submarinos convencionais e um nuclear que estão sendo construídos pela Marinha do Brasil. A cerimônia conta com a presença do Presidente da República.
Poder Naval

O nome do primeiro submarino, “Riachuelo”, é alusivo à Batalha Naval do Riachuelo, considerada decisiva na Guerra do Paraguai, com atuação destacada da Marinha do Brasil.


Acompanhe a Cerimônia em tempo real no vídeo no final deste post.
Prosub

O Brasil tem o mar como uma forte referência em todo o seu desenvolvimento. É nessa área marítima que os brasileiros desenvolvem as atividades pesqueiras, o comércio exterior e a exploração de recursos biológicos e minerais. A imensa riqueza das águas, do leito e do subsolo marinho nesse território justifica seu nome: Amazônia Azul.

A Amazônia Azul cobre uma área de 3,5 milhões de quilômetros quadrados. Mas o país pleiteia na Organização das Naç…

Moscou estabelece local de lançamento de drones contra sua base aérea na Síria

Edição governamental russa afirmou ter sido estabelecido o local de onde foram lançados os drones que atacaram as bases russas na Síria em 6 de janeiro.


Sputnik

Os drones que atacaram a base militar russa de Hmeymim na Síria decolaram da área sudoeste da zona de desescalada na cidade síria de Idlib, controlada pela oposição moderada, informou nesta quarta-feira (10) o jornal Krasnaya Zvezda, veículo de imprensa oficial do Ministério da Defesa russo.


Avião russo na base aérea de Hmeymim, na Síria
Sukhoi Su-30 na base aérea Hmeymim, Síria © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

De acordo com a edição, "foi estabelecido que o lançamento de drones foi realizado do povoado de Muazzara, situado na área sudoeste da zona de desescalada de Idlib, controlada pelos grupos armados da assim chamada oposição 'moderada'".

O Ministério da Defesa russo enviou uma carta ao chefe do Estado-Maior da Turquia, general Hulusi Akar, e ao chefe da Organização Nacional de Inteligência turca, Hakan Fidan.

Segundo o Krasnaya Zvezda, estes documentos "assinalam a necessidade de Ancara cumprir suas obrigações de pôr fim às hostilidades por parte dos grupos armados turcos, bem como de incentivar os esforços de instalar postos de observação na área de desescalada de Idlib a fim de evitar ataques de drones contra qualquer objeto".

Na noite de 6 de janeiro, as bases militares de Hmeymim e de Tartus, na Síria, ambas sob administração russa, repeliram um ataque massivo de drones contra as suas instalações.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas