Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA ameaçam Turquia com sanções em caso de compra dos sistemas S-400 da Rússia

Em dezembro 2017, Rússia e Turquia assinaram um acordo de empréstimo para o fornecimento de sistemas de mísseis de defesa aérea S-400 russos para a Turquia.
Sputnik

O assessor do secretário de Estado dos EUA, Wess Mitchell, declarou nesta quarta-feira (18), durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA, que a Turquia pode receber sanções após a compra dos sistemas de defesa russos S-400.


"Ancara confirma que concordou em comprar os sistemas de mísseis russos S-400, o que pode potencialmente levar a sanções no âmbito do artigo 231 da Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções [CAATSA] e influencia negativamente sobre a participação no programa dos F-35 [caças de 5ª geração]", disse o representante do Departamento de Estado na audiência sobre a política dos EUA no Oriente Médio.

Em dezembro do ano passado, os representantes russos e turcos assinaram um acordo de crédito para fornecimento de sistemas S-400. Segundo …

Moscou estabelece local de lançamento de drones contra sua base aérea na Síria

Edição governamental russa afirmou ter sido estabelecido o local de onde foram lançados os drones que atacaram as bases russas na Síria em 6 de janeiro.


Sputnik

Os drones que atacaram a base militar russa de Hmeymim na Síria decolaram da área sudoeste da zona de desescalada na cidade síria de Idlib, controlada pela oposição moderada, informou nesta quarta-feira (10) o jornal Krasnaya Zvezda, veículo de imprensa oficial do Ministério da Defesa russo.


Avião russo na base aérea de Hmeymim, na Síria
Sukhoi Su-30 na base aérea Hmeymim, Síria © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

De acordo com a edição, "foi estabelecido que o lançamento de drones foi realizado do povoado de Muazzara, situado na área sudoeste da zona de desescalada de Idlib, controlada pelos grupos armados da assim chamada oposição 'moderada'".

O Ministério da Defesa russo enviou uma carta ao chefe do Estado-Maior da Turquia, general Hulusi Akar, e ao chefe da Organização Nacional de Inteligência turca, Hakan Fidan.

Segundo o Krasnaya Zvezda, estes documentos "assinalam a necessidade de Ancara cumprir suas obrigações de pôr fim às hostilidades por parte dos grupos armados turcos, bem como de incentivar os esforços de instalar postos de observação na área de desescalada de Idlib a fim de evitar ataques de drones contra qualquer objeto".

Na noite de 6 de janeiro, as bases militares de Hmeymim e de Tartus, na Síria, ambas sob administração russa, repeliram um ataque massivo de drones contra as suas instalações.


Postar um comentário