Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Nova estratégia de defesa dos EUA reflete mentalidade da Guerra Fria, diz China

O Ministério das Relações Exteriores da China declarou que a nova estratégia de defesa dos EUA reflete a "mentalidade da Guerra Fria" e distorce política diplomática de defesa de Pequim.


Sputnik

Na sexta-feira (19), o Pentágono publicou a nova estratégia de defesa nacional dos EUA. Entre outros assuntos, o documento classifica a Rússia e a China como ameaças de segurança para os EUA, expõe uma concorrência estratégica de longo prazo com Pequim e Moscou.


Bandeira chinesa com lua no fundo
Bandeira da China © AFP 2018/ MARK RALSTON

A declaração chega um dia depois do Ministério da Defesa chinês ter anunciado que a estratégia dos EUA "inclui especulações absurdas sobre a modernização do exército chinês que não leva em consideração que tais questões exageradas como a rivalidade das assim chamadas grandes potências e 'ameaça militar chinesa', estão cheias de justificações falsas como jogos perdidos ou antagonismo".

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, sublinhou que a China "rigorosamente adere ao desenvolvimento pacífico, à natureza defensiva de sua política de defesa nacional e ao estabelecimento de paz por todo o mundo". Ela frisou que a China contribui para o desenvolvimento global e continua "defensora da ordem internacional existente, o que é óbvio para toda a comunidade internacional".

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, comentando a estratégia dos EUA na sexta-feira, lamentou que com isso, a Rússia e China são classificadas como ameaças a Washington, mas assinalou que Moscou está pronta para dialogar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas