Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

O que significa superioridade de drones russos sobre análogos norte-americanos?

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de sistemas de combate não tripulados, afirma um artigo em uma revista norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou a situação.


Sputnik

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de drones, lê-se no artigo do especialista norte-americano Samuel Bendett, publicado na edição Defence One.


Militares russos testam um drone durante exercícios
Militar e drone russos © AFP 2018/ Sergey Venyavsky

O autor do artigo destacou que, em comparação com os análogos norte-americanos, os drones de reconhecimento russos são menores, mais simples e mais baratos. Além do mais, mostram excelentes resultados, dando plena confiabilidade aos usuários.

Além disso, a Rússia está alcançando os EUA na área de drones de ataque. No terceiro trimestre do ano passado, a Rússia demonstrou seu drone Orion, capaz de voar por muito mais tempo, e até 2020 o exército russo receberá drones da MiG e da Sukhoi. Segundo o especialista, o Ministério da Defesa russo está mantendo negociações sobre a criação de "enxames de drones com inteligência artificial".

Quanto aos aparelhos terrestres, a edição assinalou que Moscou já está utilizando ativamente robôs para desativação de minas, bem como para vigilância. Ademais, o analista enfatizou que a Rússia está se preparando para adotar ao serviço robôs de combate pesados, inclusive Uran-9, Vikhr, e robôs médios como Nerekhta e Platforma-M.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou as conclusões de seu colega norte-americano.

"Trata-se de um tipo de armamento bem perspectivo, já que em drones podem ser instalados mísseis e outros sistemas de fogo e, sem dúvidas, estes aparelhos também podem ser usados como meios de reconhecimento, observação do terreno, bem como para fotografar e filmar. Ou seja, vou frisar mais uma vez que se trata de um campo perspectivo, e a Rússia precisa se focar nestas duas direções: sistemas militares de ataque e de reconhecimento, tanto leves como pesados", assinalou o especialista.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas