Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza após queda de foguete

Aviação israelense atacou instalações subterrâneas em Gaza. Foguete disparado de Gaza caiu em cidade israelense sem causar vítimas.
France Presse

Aviões de guerra israelenses realizaram novos ataques na madrugada desta segunda-feira (19) na Faixa de Gaza, onde a tensão foi reduzida, mas sem dissipar todo o fantasma de um novo confronto.

A aviação israelense atacou instalações subterrâneas no sul do território do movimento palestino Hamas, afirmou em um comunicado.

Israel respondeu assim ao disparo de um foguete lançado no domingo à noite a partir da Faixa de Gaza - o segundo em 24 horas - e que caiu sem causar vítimas nas proximidades de Sderot, cidade israelense perto do enclave palestino.

O exército de Israel manteve sua política de resposta sistemática a qualquer intervenção hostil a partir dos territórios palestinos, onde travou três guerras contra o Hamas e grupos armados palestinos aliados desde 2008.

Israel usará "todos os meios à sua disposição" para garantir a segurança d…

O que significa superioridade de drones russos sobre análogos norte-americanos?

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de sistemas de combate não tripulados, afirma um artigo em uma revista norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou a situação.


Sputnik

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de drones, lê-se no artigo do especialista norte-americano Samuel Bendett, publicado na edição Defence One.


Militares russos testam um drone durante exercícios
Militar e drone russos © AFP 2018/ Sergey Venyavsky

O autor do artigo destacou que, em comparação com os análogos norte-americanos, os drones de reconhecimento russos são menores, mais simples e mais baratos. Além do mais, mostram excelentes resultados, dando plena confiabilidade aos usuários.

Além disso, a Rússia está alcançando os EUA na área de drones de ataque. No terceiro trimestre do ano passado, a Rússia demonstrou seu drone Orion, capaz de voar por muito mais tempo, e até 2020 o exército russo receberá drones da MiG e da Sukhoi. Segundo o especialista, o Ministério da Defesa russo está mantendo negociações sobre a criação de "enxames de drones com inteligência artificial".

Quanto aos aparelhos terrestres, a edição assinalou que Moscou já está utilizando ativamente robôs para desativação de minas, bem como para vigilância. Ademais, o analista enfatizou que a Rússia está se preparando para adotar ao serviço robôs de combate pesados, inclusive Uran-9, Vikhr, e robôs médios como Nerekhta e Platforma-M.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou as conclusões de seu colega norte-americano.

"Trata-se de um tipo de armamento bem perspectivo, já que em drones podem ser instalados mísseis e outros sistemas de fogo e, sem dúvidas, estes aparelhos também podem ser usados como meios de reconhecimento, observação do terreno, bem como para fotografar e filmar. Ou seja, vou frisar mais uma vez que se trata de um campo perspectivo, e a Rússia precisa se focar nestas duas direções: sistemas militares de ataque e de reconhecimento, tanto leves como pesados", assinalou o especialista.


Postar um comentário