Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

O que significa superioridade de drones russos sobre análogos norte-americanos?

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de sistemas de combate não tripulados, afirma um artigo em uma revista norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou a situação.


Sputnik

A Rússia está atingindo melhores resultados do que os EUA no que se trata de drones, lê-se no artigo do especialista norte-americano Samuel Bendett, publicado na edição Defence One.


Militares russos testam um drone durante exercícios
Militar e drone russos © AFP 2018/ Sergey Venyavsky

O autor do artigo destacou que, em comparação com os análogos norte-americanos, os drones de reconhecimento russos são menores, mais simples e mais baratos. Além do mais, mostram excelentes resultados, dando plena confiabilidade aos usuários.

Além disso, a Rússia está alcançando os EUA na área de drones de ataque. No terceiro trimestre do ano passado, a Rússia demonstrou seu drone Orion, capaz de voar por muito mais tempo, e até 2020 o exército russo receberá drones da MiG e da Sukhoi. Segundo o especialista, o Ministério da Defesa russo está mantendo negociações sobre a criação de "enxames de drones com inteligência artificial".

Quanto aos aparelhos terrestres, a edição assinalou que Moscou já está utilizando ativamente robôs para desativação de minas, bem como para vigilância. Ademais, o analista enfatizou que a Rússia está se preparando para adotar ao serviço robôs de combate pesados, inclusive Uran-9, Vikhr, e robôs médios como Nerekhta e Platforma-M.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Vladimir Kozin comentou as conclusões de seu colega norte-americano.

"Trata-se de um tipo de armamento bem perspectivo, já que em drones podem ser instalados mísseis e outros sistemas de fogo e, sem dúvidas, estes aparelhos também podem ser usados como meios de reconhecimento, observação do terreno, bem como para fotografar e filmar. Ou seja, vou frisar mais uma vez que se trata de um campo perspectivo, e a Rússia precisa se focar nestas duas direções: sistemas militares de ataque e de reconhecimento, tanto leves como pesados", assinalou o especialista.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas