Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Opinião: Ucrânia 'ofereceu' segurança aos EUA

Ex-chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, sigla em ucraniano), Igor Smeshko declarou que a Ucrânia, mais do que outros países, contribuiu para o reforço de segurança nacional dos EUA.


Sputnik

"Nós [ucranianos] desistimos do terceiro potencial nuclear do mundo, fortalecendo a segurança dos Estados Unidos de tal modo, que nenhum país do mundo nunca fez em toda a história dos EUA", revelou Smeshko ao canal de televisão Newsone.


Lançamento de míssil S-200 durante exercícios militares ucranianos
Lançamento do míssil ucraniano S-200 © AP Photo/ Amir Kholousi, ISNA

Entretanto, segundo destacou, hoje as capacidades de Washington para apoiar Kiev são limitadas. Em sua opinião, nos EUA há uma maioria no Congresso comprometida com a Ucrânia em termos de compreensão e significando para todo o sistema de segurança euro-atlântico, um mundo democrático livre.

No entanto, ele destacou que "o presidente atual dos EUA [Donald Trump] tem outro ponto de vista".

Em sua opinião, Donald Trump é pragmatista e quer estabelecer "boas relações com a Rússia".

Mais cedo, o representante oficial do partido político ucraniano Frente Nacional, Anton Greschenko declarou que EUA não cumpriram suas obrigações no âmbito do Memorando de Budapeste.

O Memorando de Budapeste sobre Garantias de Segurança é um acordo político assinado em Budapeste (Hungria) em 5 de dezembro de 1994, oferecendo garantias de segurança por seus signatários com relação à adesão da Ucrânia ao Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares. Segundo esse acordo, Kiev rejeitou possuir o armamento nuclear.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas