Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Pence adverte que EUA sairão de acordo nuclear com Irã se não houver mudanças

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse nesta segunda-feira que "o acordo nuclear com o Irã é um desastre" e advertiu que "os EUA se retirarão imediatamente" se o mesmo não for modificado.


EFE

"Como deixou claro o presidente (Donald) Trump, esta é a última tentativa e, caso não haja mudanças no acordo nuclear com o Irã, os Estados Unidos deixarão o acordo nuclear imediatamente", declarou o vice-presidente americano no parlamento israelense durante a visita oficial que realiza ao país.


EFE/ Ariel Schalit
Mike Pence | EFE/ Ariel Schalit

Pence destacou que o acordo nuclear firmado em 2015 "só adia o momento em que o Irã conseguirá uma arma nuclear".

O vice-presidente acrescentou que os EUA "não voltarão a certificar" o mecanismo que suspende as sanções ao Irã por seu programa nuclear e sobre o qual deve se pronunciar a cada 120 dias por imperativo legal, a não ser que o acordo seja modificado, como advertiu Trump no dia 12, a última vez em que renovou este dispositivo.

"Os EUA jamais permitirão que o Irã consiga uma arma nuclear", reiterou Pence diante do parlamento, que o explodiu em aplausos, a começar pelo premiê israelense, Benjamin Netanyahu, um forte opositor do acordo, que considera o Irã uma das principais ameaças para Israel e o resto do mundo.

O vice-presidente americano comentou que seu país "seguirá trabalhando com as nações de todo o mundo e com Israel para fazer frente ao maior Estado que dirige e patrocina o terrorismo: a República Islâmica do Irã", "uma ditadura brutal" que quer "dominar o Oriente Médio" e "semear o caos na região".

Diante disto, Pence reiterou o compromisso de seu país com "a segurança, a prosperidade e a paz", durante a visita oficial de menos de 48 horas que realiza em Israel e com a qual vai encerrar seu giro pelo Oriente Médio, que não inclui reuniões com os palestinos.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas