Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Quão preparado está Pentágono para possível conflito contra Rússia?

Os EUA analisarão infraestrutura dos países vizinhos da Rússia a fim de saber quão preparados estão para ações militares, de acordo com mídias. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar, Andrei Koshkin, comentou a situação.


Sputnik

A Agência de Logística do Departamento de Defesa dos EUA vai estudar a infraestrutura de cinco países europeus vizinhos da Rússia (Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia, Finlândia e Polônia) a fim de analisar quão preparados estão para ações militares, de acordo com documento, ao qual canal russo RT teve acesso.


Exército dos EUA na Lituânia (foto de arquivo)
Tropas do US Army na Lituânia © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

Pentágono precisa da análise para compreender as redes logísticas e cadeias de entrega de produtos diferentes, que têm como ponto final estes países, para, posteriormente, preparar funcionamento de sua própria indústria em conformidade com ações militares e situações de emergência.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar, Andrei Koshkin, falou sobre os objetivos verdadeiros do estudo.

"Percebemos que o Pentágono está intensivamente se preparando para possível confronto entre a OTAN e a Rússia. Talvez se trate de uma provocação. Com certeza, os dados entregues ao Pentágono [sobre infraestrutura e logística dos países mencionados] fazem parte dos preparativos para confronto. Se dados forem vazados, então podemos falar sobre tentativa de se apoderar da supremacia no espaço informacional, criar uma atmosfera de caos, e fazer com que seus moradores paguem pelo reforço das capacidades de combate das Forças Armadas dos países que fazem parte da OTAN", assinalou Andrei Koshkin.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas