Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Quão preparado está Pentágono para possível conflito contra Rússia?

Os EUA analisarão infraestrutura dos países vizinhos da Rússia a fim de saber quão preparados estão para ações militares, de acordo com mídias. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar, Andrei Koshkin, comentou a situação.


Sputnik

A Agência de Logística do Departamento de Defesa dos EUA vai estudar a infraestrutura de cinco países europeus vizinhos da Rússia (Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia, Finlândia e Polônia) a fim de analisar quão preparados estão para ações militares, de acordo com documento, ao qual canal russo RT teve acesso.


Exército dos EUA na Lituânia (foto de arquivo)
Tropas do US Army na Lituânia © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

Pentágono precisa da análise para compreender as redes logísticas e cadeias de entrega de produtos diferentes, que têm como ponto final estes países, para, posteriormente, preparar funcionamento de sua própria indústria em conformidade com ações militares e situações de emergência.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar, Andrei Koshkin, falou sobre os objetivos verdadeiros do estudo.

"Percebemos que o Pentágono está intensivamente se preparando para possível confronto entre a OTAN e a Rússia. Talvez se trate de uma provocação. Com certeza, os dados entregues ao Pentágono [sobre infraestrutura e logística dos países mencionados] fazem parte dos preparativos para confronto. Se dados forem vazados, então podemos falar sobre tentativa de se apoderar da supremacia no espaço informacional, criar uma atmosfera de caos, e fazer com que seus moradores paguem pelo reforço das capacidades de combate das Forças Armadas dos países que fazem parte da OTAN", assinalou Andrei Koshkin.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas