Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Que forças estão por trás do armamento europeu encontrado na Síria?

Na área de Al-Tanf, depois de terem eliminado cinco terroristas, forças sírias encontraram armas europeias. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o especialista militar, Vladimir Bogatyrev, assinalou que no momento ninguém tenta disfarçar que o Ocidente proporciona ajuda aos terroristas.


Sputnik

Soldados sírios, após de terem eliminado terroristas na área de AL-Tanf, encontraram equipamento de guerra eletrônica de produção europeia.


Resultado de imagem para forças sírias encontraram armas europeias
Dentro do parque militar confiscado encontram-se foguetes de fabricação estadunidense tipo Lao, mísseis Milane de fabricação francesa, e granadas propulsadas por foguetes de Checoslováquia tipo RPG 75 e outros projéteis modelos RPG 26 e RPG 22 | Prensa Latina

Em 24 de janeiro, os militares sírios entraram em combate com um grupo de extremistas próximo da fronteira da zona de Al-Tanf. Foram eliminados cinco terroristas, tendo sido destruídos dois veículos todo-terreno. O terceiro carro conseguiu escapar.

Além do equipamento de guerra eletrônica, munições e literatura extremista, nos veículos todo-terreno foram encontradas várias bandeiras e insígnias das Forças do Mártir Ahmad Abdo, cujos combatentes – futuros integrantes do chamado Novo Exército Sírio – estão sendo treinados próximo de Al-Tanf sob direção de instrutores militares dos EUA.

O especialista militar, Vladimir Bogatyrev, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, revelou os objetivos dos terroristas que ainda permanecem na Síria.

"No momento, considerando que o exército sírio apoiado pela Força Aeroespacial Russa cumpriu os objetivos principais de eliminação do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países], a chamada oposição síria está efetuando uma atividade de vigilância e sabotagem. Só que, de fato, trata-se de grupos terroristas, abertos ou ocultos, que continuam a realização das ideias do Daesh e Al-Qaeda [organizações terroristas proibidas na Rússia e em vários outros países] e têm como seu objetivo principal a desestabilização do regime sírio atual, o impedimento das negociações de paz e até a realização de atos de sabotagem", explicou Vladimir Bogatyrev.

De acordo com ele, essa atividade decorre com ajuda do Ocidente.

"É evidente que essas forças, e ninguém esconde isso, são apoiadas pelos EUA, por um conjunto de países árabes e, sem dúvidas, há armas que são fornecidas por alguns países europeus. Não é tão importante se isso é feito por serviços secretos, estruturas governamentais ou […] grupos privados. O que é importante é que são criadas condições e possibilidades para que os grupos terroristas continuem sua atividade no território da Síria. Existem dois objetivos que eles perseguem: desestabilizar a situação e dividir a Síria em vários enclaves. Por trás disso estão forças concretas que ganham seus lucros com o petróleo e outros recursos minerais do país árabe", ressaltou o especialista militar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas