Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Reino Unido envia 2 caças para interceptar aeronaves russas

Dois caças Eurofighter Typhoon foram enviados para prevenir uma suposta invasão de aviões russos.


Sputnik

Na segunda-feira (15) de manhã, a Força Aérea britânica enviou dois caças Eurofighter Typhoon da Escócia para resistir à presença de aeronaves russas perto de seu espaço aéreo. De acordo com o porta-voz da Força Aérea Real, trata-se de uma operação em andamento e, portanto, mais detalhes não foram divulgados.


Caças Eurofighter Typhoon da Força Aérea britânica
Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real © Foto: Ministério da Defesa do Reino Unido/ Jack Pritchard

Os Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real foram enviados para efetuar operação de alerta de reação rápida. Agora se encontram ao nordeste da Holanda. Os aviões BAF F-16 belgas também se encontram na área.

Os primeiros dados divulgados não revelam o modelo dos aviões russos. No entanto, destaca-se que as Forças Aéreas francesa e belga também participam da situação que está em desenvolvimento no espaço aéreo perto do litoral do condado Caithness, no norte da Escócia.

Vale ressaltar que não é o primeiro incidente em que a Força Aérea britânica responde às manobras dos militares russos. Em 22 de setembro do ano passado, caças do Reino Unido efetuaram um voo de emergência da base aérea de Lossiemouth, na Escócia, para escoltar os aviões de combate russos.

No entanto, as aeronaves russas — cujo tipo não foi revelado — mudaram sua trajetória e a intercepção foi evitada.

Nessa conexão, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia explicou que "todos os voos de aeronaves da Força Aeroespacial russa se realizam em estrita conformidade com as normas internacionais sobre o uso do espaço aéreo sobre águas neutras".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas