Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Jornal alemão iguala Bundeswehr à 'armazém de peças de reposição'

Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) está em profunda crise, enfrentando uma grave falta de investimento, noticia o Suddeutsche Zeitung.
Sputnik

Segundo o jornal, 20% dos candidatos a cargos oficiais abandonam o serviço nos primeiros seis meses e a seleção de 8.500 voluntários previstos no plano para o serviço militar vem enfrentando mais e mais dificuldades com o passar dos anos.

Na lista dos problemas, a maior preocupação corresponde ao financiamento do exército alemão. Segundo a publicação, o orçamento da defesa para 2018, no valor de 38,5 bilhões de euros (R$ 170,9 bilhões) parece suficiente apenas à primeira vista — o exército não tem dinheiro suficiente. Metade do orçamento é usada para suprir as necessidades dos oficiais, uns 18% são destinados aos custos operacionais e apenas 13% do orçamento é investido nas compras de defesa.

Em particular, a publicação observa uma redução acentuada no número de tanques de 4.500 no final da Guerra Fria para 225 unidades. O dinheiro investido é…

Reino Unido envia 2 caças para interceptar aeronaves russas

Dois caças Eurofighter Typhoon foram enviados para prevenir uma suposta invasão de aviões russos.


Sputnik

Na segunda-feira (15) de manhã, a Força Aérea britânica enviou dois caças Eurofighter Typhoon da Escócia para resistir à presença de aeronaves russas perto de seu espaço aéreo. De acordo com o porta-voz da Força Aérea Real, trata-se de uma operação em andamento e, portanto, mais detalhes não foram divulgados.


Caças Eurofighter Typhoon da Força Aérea britânica
Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real © Foto: Ministério da Defesa do Reino Unido/ Jack Pritchard

Os Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real foram enviados para efetuar operação de alerta de reação rápida. Agora se encontram ao nordeste da Holanda. Os aviões BAF F-16 belgas também se encontram na área.

Os primeiros dados divulgados não revelam o modelo dos aviões russos. No entanto, destaca-se que as Forças Aéreas francesa e belga também participam da situação que está em desenvolvimento no espaço aéreo perto do litoral do condado Caithness, no norte da Escócia.

Vale ressaltar que não é o primeiro incidente em que a Força Aérea britânica responde às manobras dos militares russos. Em 22 de setembro do ano passado, caças do Reino Unido efetuaram um voo de emergência da base aérea de Lossiemouth, na Escócia, para escoltar os aviões de combate russos.

No entanto, as aeronaves russas — cujo tipo não foi revelado — mudaram sua trajetória e a intercepção foi evitada.

Nessa conexão, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia explicou que "todos os voos de aeronaves da Força Aeroespacial russa se realizam em estrita conformidade com as normas internacionais sobre o uso do espaço aéreo sobre águas neutras".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas