Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Revelado 'defeito' de novos blindados alemães destinados a 'conter' Rússia

O novo blindado Puma das tropas terrestres alemãs, projetado para as forças da OTAN, cujo principal objetivo será conter a Rússia, parece ter algo que impedirá todos os seus planos.


Sputnik

Segundo escreve o canal N-tv.de, aparentemente este veículo blindado se tornará o novo "filho problemático" da Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha).


Novo blindado alemão Puma
Novo blindado alemão Puma | CC BY 2.0 / 270862

De acordo com fontes militares alemãs, os novos veículos blindados de combate de infantaria construídos para o exército têm caraterísticas antigas, enquanto sua modificação necessita de muitos gastos. Além disso, pouco tempo resta para o início planejado do serviço.

Bundeswehr já recebeu 190 blindados de 350 encomendas. É necessário modernizar pelo menos 40 deles para as forças da OTAN, no valor estimado em € 500 milhões (R$ 1,95 bilhões), segundo dados do N-tv.de.

O principal problema é a ausência de aparelhos de rádio capazes de transmitir sinais criptografados. Sem esse aparelho, o Puma não tem nada para se opor à tecnologia dos blindados com armamento moderno. Agora, o Ministério da defesa da Alemanha deve tomar a decisão de gastar ou não o dinheiro em sua modernização.

Caso sejam investidos, um terço será gasto em modernização de blindados existentes, outro terço — em aparelhos de rádio e software, e o último, em detalhes adicionais e recuperação.

No entanto, para que a OTAN seja capaz de usar 40 blindados em 2023, é preciso que entrem em serviço em 2020, pois são necessários três anos para os preparativos de utilização e treinamentos.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas