Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Rússia aumenta seu potencial nuclear em resposta à realidade que a rodeia

Rússia está ampliando as capacidades de seu potencial nuclear em resposta à realidade que a cerca independentemente de qualquer declaração ou reação dos EUA, declarou o presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Senado russo, Viktor Bondarev.


Sputnik

"A Rússia está aumentando seu potencial nuclear de acordo com as realidades atuais, a situação política internacional em geral, e não em resposta a alguma declaração concreta dos Estados Unidos ou uma reação", declarou o senador.


O complexo Yars é visto na Praça Vermelha durante o desfile militar da Parada da Vitória em 9 de maio em Moscou
Míssil russo Yars em desfile © Sputnik/ Aleksandr Vilf

Ao mesmo tempo, Bondarev destacou que o desenvolvimento das Forças de Mísseis Estratégicos é parte das prioridades do novo programa de armamento, aprovado pelo Ministério da Defesa russo, que será implementado entre 2018 e 2027.

Entre os objetivos do programa está a substituição de mísseis Topol por Yars, bem como o fornecimento das tropas com aviões modernizados.

Além disso, o senador destacou que em 10 de janeiro deste ano, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, confirmou que para 2021 a tríade nuclear russa contará com 90% de armas modernas.

Outro objetivo que deve ser alcançado consiste no desenvolvimento do armamento de alta precisão que no futuro permitirá passar da contenção nuclear para estratégia de defesa baseada em armas convencionais.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas