Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Brasil comemora 20 anos do fim do conflito entre Peru e Equador

O Brasil irá comemorar nesta terça-feira os 20 anos do fim dos conflitos na fronteira entre Peru e Equador, que se prolongaram por quase 170 anos e que causaram várias guerras, tensões e enfrentamentos entre ambos os países.
EFE

Brasília - O Acordo Global e Definitivo de Paz entre Equador e Peru foi assinado em 26 de outubro de 1998 em Brasília, que voltará a ser palco de um encontro entre representantes dessas duas nações, mas agora para reafirmar "o valor e a eficácia da diplomacia e da solução pacífica de controvérsias", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

A cerimônia contará com a participação do equatoriano José Ayala Lasso e do peruano Fernando de Trazegnies Granda, que eram os chanceleres de seus países na ocasião da assinatura e tiveram participação ativa nas negociações, e será presidido pelo ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes.

Segundo a nota oficial, a comemoração "também evidencia, uma vez mais, a capacidade regional de responder e…

Rússia: EUA cautelosamente estão guardando armas de destruição em massa

Estados Unidos tentam preservar sua supremacia em termos de arsenal químico, tornando-se assim "o proprietário do maior arsenal de armamento químico", acreditam no Ministério das Relações Exteriores da Rússia.


Sputnik

EUA estão adiando o dia da destruição total do seu arsenal químico, declarou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.


Armas químicas no estado de Colorado, EUA
Armas químicas dos EUA © AP Photo/ Brennan Linsley

"Foram os EUA que naquele tempo contribuíram para marcar a Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas, registrando um prazo razoavelmente ambicioso para a destruição total de armas químicas — até 2007. É evidente que não foi possível alcançar esse objetivo. No entanto, mais uma década já se passou", diz o comunicado do diplomata russo dedicado à reunião "Cooperação internacional para combater uso ilegal de armas químicas" realizada em Paris.

"A maioria dos países — principalmente nós [Rússia] — cumpriram suas obrigações", adiantou.

O vice-ministro também acrescentou que "apesar disso, eles [EUA] continuam cada vez mais adiando o prazo de destruição total do seu próprio arsenal químico".

Em sua opinião, "Washington continua sendo o dono do maior estoque de armas químicas do mundo — mais de 2,5 mil toneladas de armas com substâncias tóxicas das mais perigosas".

Assim, sublinhou que os "EUA estão cautelosamente guardando as armas de destruição em massa proibidas em outros países. É evidente que precisam delas por algum motivo".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas