Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Rússia ignora pedido dos EUA para suspender a venda de 6 Su-30 a Myanmar

Moscou não vai prestar atenção às acusações de Washington sobre os planos de venda de aviões Sukhoi-30 para Myanmar.


TASS | Poder Aéreo

MOSCOU - “A Rússia observou invariavelmente as normas, regras e princípios do direito internacional [no campo da cooperação militar-técnica] e continuará a fazê-lo no futuro”, disse o porta-voz presidencial Dmitry Peskov na mídia no dia 26 de janeiro. “É evidente que, por esta razão, não podemos prestar atenção a tais acusações [dos Estados Unidos sobre o fornecimento de jatos de combate a Myanmar]”.

Sukhoi Su-30

Na segunda-feira, o vice-ministro da Defesa russo, o tenente-general Aleksandr Fomin, disse que durante a visita do ministro da Defesa russa, Sergey Shoigu, a Myanmar, concordou que a Rússia forneceria seis jatos Sukhoi-30. Fomin acredita que este avião “se tornará o principal avião de combate da Força Aérea de Myanmar crucial para proteger a integridade territorial do país e para combater as ameaças terroristas”.

O armamento russo ganhou boa reputação com as forças armadas de Myanmar.

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, disse à TASS que a Rússia deve mostrar solidariedade com outros países e prestar assistência humanitária a Myanmar, enquanto o fornecimento de armas a esse país pode potencialmente agravar a situação.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas