Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Rússia poderá fornecer sistemas S-400 para países do Oriente Médio e Sudeste Asiático

Moscou está realizando negociações sobre a venda de sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph aos países do Oriente Médio e do Sudeste Asiático, informou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu.


Sputnik

"Mais países expressaram interesse em adquirir o S-400, em particular, do Oriente Médio e do Sudeste Asiático; neste momento estão sendo realizadas as negociações correspondentes", declarou o ministro.


Sistemas de defesa antiaérea S-4000 Triumph na Crimeia
S-400 Triumph na Crimeia © Sputnik/ Aleksei Malgavko

Shoigu sublinhou que atualmente dois sistemas de mísseis S-400 Triumph estão posicionados na Síria, assegurando a defesa aérea das bases russas de Hmeymim e Tartus.

O ministro definiu o sistema como "único", sem análogos no mundo, o que prova o recente acordo de fornecimento de S-400 para a Turquia, um dos membros da OTAN.

A Turquia é o segundo Estado-membro da Aliança Atlântica a possuir sistemas de mísseis antiaéreos russos de grande alcance. O primeiro foi a Grécia, cujo exército conta com sistemas S-300.

Anteriormente, o jornal indiano Times of India comunicou, citando uma fonte militar, que a Rússia e a Índia estão terminando as negociações para a venda de cinco divisões de S-400. Segundo a edição, o valor do acordo atingirá cerca de 5,5 bilhões de dólares (R$ 17,6 bilhões). Uma divisão de S-400 possui oito lançadores múltiplos com quatro mísseis cada um.

No ano passado, Moscou e Ancara firmaram um acordo para o fornecimento de S-400 Triumph à Turquia, que já fez o primeiro pagamento.

O sistema de defesa S-400 Triumph (SA-21 Growler na classificação da OTAN) é o mais recente sistema de mísseis interceptores de longo alcance. É destinado a abater meios aéreos, mísseis balísticos e de cruzeiro, incluindo os de médio alcance, bem como alvos terrestres.

O sistema tem um alcance de até 400 quilômetros, sendo capaz de eliminar alvos a uma altitude de até 30 quilômetros.


Postar um comentário