Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Será que Ocidente tem culpa dos ataques contra base russa na Síria?

A tentativa de ataque contra as bases militares russas na Síria com drones foi realizada por terroristas com aval do Ocidente, disse o vice-presidente do comitê de Defesa do parlamento da Rússia, Yuri Shvytkin.


Sputnik

Mais cedo, o ministério da Defesa da Rússia informou que, na noite de 6 de setembro, os militares russos repeliram um ataque massivo de drones contra suas bases na Síria. 


Bombardeiros Su-24 da Força Aeroespacial da Rússia na base aérea em Hmeymim, Síria (foto de arquivo)
Sukhoi Su-24 russos na base de Hmeymim, Síria © Sputnik/ Dmitriy Vinogradov

"O Daesh está por trás desse ataque. No entanto, eu continuo a pensar que a organização não está agindo sozinha, mas com ajuda dos serviços de inteligência de países ocidentais, com seu aval, ou mesmo com seu auxílio direto", disse o parlamentar à agência Sputnik.

"Daesh, nesse caso, atua como uma espécie de marionete nas mãos do Ocidente", concluiu Shvytkin.

O parlamentar aproveitou para destacar que a base aérea de Hmeymim e a base naval de Tartus possuem um sistema de segurança robusto e moderno.


Comentários

Postagens mais visitadas