Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Sobe para 15 o número de mortos em ataque contra o exército afegão em Cabul

O número de mortos no ataque suicida contra as instalações de uma unidade do exército do Afeganistão em Cabul aumentou para 15, entre eles 11 soldados e quatro insurgentes, informou à Agência Efe uma fonte oficial.


EFE

"Agora confirmamos que 11 soldados do exército morreram e há 16 feridos", disse o porta-voz do Ministério de Defesa afegão, Dawlat Waziri, que responsabilizou a Rede Haqqani, vinculada aos talibãs e que supostamente tem sua base no Paquistão.


EFE/Jawad Jalali
EFE/Jawad Jalali

O ataque contra as instalações de um batalhão do exército afegão situado perto da Academia Militar Marshal Fahim, na área de Oargha, no oeste de Cabul, começou por volta de 5h (horário local, 22h30 de ontem em Brasília) e se prolongou por cinco horas.

Dois suicidas morreram ao detonar os explosivos que levavam atados em seus corpos e outros dois foram abatidos pelas forças de segurança, enquanto um quinto foi capturado com vida.

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque, mas as autoridades afegãs consideram que apenas a Rede Haqqani pode realizar uma ação destas características.

"O EI não tem nível para fazer este tipo de ataque, estes ataques estão sendo perpetrados pelos Haqqani", garantiu Waziri.

O ataque suicida de hoje acontece depois que no sábado passado um atentado em Cabul com uma ambulância repleta de explosivos deixou 103 mortos e mais de 200 feridos.

O Afeganistão atravessa um dos seus períodos mais sangrentos após o final no início de 2015 da missão militar da OTAN, que continua no país em tarefas de treinamento e capacitação das forças afegãs.

Os Estados Unidos decidiram em setembro do ano passado aumentar sua dotação em 3.000 efetivos, até 14.000 soldados, enquanto a OTAN aumentou seus efetivos em uma quantidade similar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas