Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Tanques turcos entram em Aleppo perseguindo forças curdas

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan afirmou que Ancara "impedirá os jogos" ao longo de sua fronteira em meio à operação Ramo de Oliveira.


Sputnik

Tanques turcos atravessaram a fronteira com a Síria nesta quarta-feira (24) na estação de Atma, situada no norte da província de Idlib, a 320 quilômetros da capital do país, Damasco.


Tanques turcos
Tanques turcos © AP Photo/ Lefteris Pitarakis

De acordo com o canal de televisão libanês Al-Mayadin, a coluna blindada entrou na área de Tellet el-Is, situada no sul da província de Aleppo, para derrotar aos combatentes curdos na área de Afrin.

Enquanto isso, a agência de notícias Firat informou que os militantes curdos, em uma das áreas de Afrin, repeliram ataques do Exército Livre da Síria, grupo armado apoiado por Ancara. Os militantes teriam abatido três tanques turcos e obrigaram suas forças a recuar.

Além disso, veículos da mídia comunicam sobre a continuação de combates violentos na região.

Os eventos estão continuando após o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ter afirmado que Ancara não limitaria suas ações na Síria à operação em Afrin, que foi iniciada no sábado (20). O presidente avisou que o país vai "impedir jogos" ao longo da fronteira começando com a cidade síria de Manbij.

A Turquia iniciou a operação militar Ramo de Oliveira em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington, que recentemente iniciou a formação de uma força de segurança na fronteira síria a ser constituída inclusive por combatentes das Forças Democráticas da Síria, ligadas às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG), que Ancara considera um grupo terrorista.

A Turquia expressou muitas vezes suas preocupações quanto ao apoio dos EUA aos militantes das YPG. Os Estados Unidos, por sua parte, prometem parar o fornecimento de armas aos curdos.


Comentários

Postagens mais visitadas