Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Tensão no Oriente Médio: Irã realiza manobras militares de grande escala

O exército iraniano realizou manobras militares de grande escala na costa do sul do país e no Golfo de Omã nesta segunda-feira, de acordo com a agência de notícias Tasmin.


Sputnik

Os exercícios militares "Mohamed Rasul Allah 5" (Mohamed, o Mensageiro de Deus) consistiram de manobras conjuntas entre as forças aéreas, terrestres e navais do país persa.


Reprodução

As manobras, realizadas sob o comando da Força Naval do Exército, cobriram uma área de quase três milhões de quilômetros quadrados no sul e no sudeste do Irã — a costa de Makran e outras áreas no Golfo do Omã, e contaram com a participação das tropas da base aérea Khatam Al-Anbiya.

As forças armadas iranianas pretendem dedicar os próximos dois dias para testar e refinar suas habilidades de combate, no âmbito desta série de exercícios.

Durante a realização das manobras, as Forças do Exército lançaram um foguete Fayr-5 e um míssil Nazeat, segundo revelou o Contra-Almirante Seyed Mahmud Musavi, vice-comandante da Força Naval do Exército iraniano e porta-voz da operação.

Visitantes não são bem vindos


De acordo com as declarações feitas pelo Contra-almirante Mousavi, dois navios militares da "coalizão" se aproximaram da costa sudeste do Irã, onde as atividades de treinamento militar estavam sendo realizadas.

"Durante a manhã e nas primeiras horas do exercício militar, dois navios da coalizão se aproximaram da área para monitorar as forças navais iranianas", disse Mousavi, que então informou que "os drones iranianos identificaram os navios e, em seguida, as aeronaves do nosso exército realizaram rasantes em aviso e os navios deixaram a área".

Os comandantes da Marinha iraniana asseguraram que essas manobras buscam aprimorar as capacidades operacionais do exército e transmitir uma mensagem de paz e amizade aos países da região.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas