Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Tillerson anuncia negociações importantes com a Rússia sobre tratados bélicos

Os EUA e a Rússia têm negociações "muito importantes" antes dos tratados INF (Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário) e START (Tratado Estratégico de Redução de Armas), disse o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson.


Sputnik

"Estamos planejando negociações muito importantes sobre o Tratado START e o Tratado INF", disse o chefe da diplomacia dos EUA em entrevista à CNN.


O ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, chegam para uma coletiva de imprensa após as suas conversações em Moscou.
Rex Tillerson e Sergei Lavrov © REUTERS/ Sergei Karpukhin

Comentando o panorama das relações com a Rússia, Tillerson disse que pretende se concentrar nas questões mais importantes, como a Síria, a Ucrânia e a estabilidade na Europa Oriental.

Ele disse que seu país "reconhece as preocupações que a Rússia tem" a este respeito.

O Tratado sobre as Forças Nucleares Intermediárias (INF), assinado pelos Estados Unidos e a União Soviética em 1987, eliminou toda uma classe de armas nucleares, nomeadamente, mísseis balísticos e de cruzeiro com uma faixa entre 500 e 5.500 quilômetros.

A eliminação desses arsenais foi concluída na década de 1990 e foi confirmada por inspeções recíprocas.

No entanto, a Rússia e os EUA foram acusados em várias ocasiões de desenvolver sistemas que violam este pacto.

Em 2010, os EUA e a Rússia assinaram o novo START, em substituição de dois acordos anteriores, o Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START) de 1991 e o Tratado Estratégico de Redução de Armas Ofensivas (SORT) de 2002.

Em vigor desde 2011, o novo START obriga a Rússia e os EUA a reduzir seus arsenais de armas estratégicas, incluindo armas nucleares.

O tratado, que regerá até 2021, estipula que cada partido corta sistemas estratégicos para 700 unidades e ogivas nucleares para 1.550 unidades.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas