Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Trump diz estar disposto a conversar com Kim Jong-un

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse estar aberto a conversar com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e espera que as duas Coreias dialoguem depois do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang.


EFE

Perguntado neste sábado por que estaria disposto a falar ao telefone com o governante norte-coreano, Trump afirmou que ele sempre acredita no "falar".


EFE/EPA/Chris Kleponis
EFE/EPA/Chris Kleponis

"A nossa postura, você sabe qual é. Nós somos muito firmes, mas eu estaria... sim, eu faria isso (falar com Kim Jong-un). Não há problema com isso", indicou ele em coletiva de imprensa em Camp David, no estado de Maryland.

Questionado se isso significaria que não existem pré-requisitos para que os dois se sentem para negociar, Trump quis deixar claro: "Não foi isso que eu disse".

"Olha, agora mesmo estão falando sobre os Jogos Olímpicos. É um começo. É um grande começo. Se eu não estivesse envolvido, eles não estariam falando sobre a Olimpíada", defendeu o presidente, que de novo atribuiu a si mesmo os créditos do diálogo entre as duas Coreias.

"(Kim-Jong-un) sabe que eu não estou brincando. Não estou brincando nem um pouco. Nem sequer 1%. Ele sabe isso", destacou.

Trump disse ainda que espera que a Coreia do Norte se envolva nos Jogos e que o diálogo continue após a competição. Na sua mensagem de Ano Novo, o líder norte-coreano manifestou o desejo de participar dos Jogos de Inverno que acontecerão no condado sul-coreano de Pyeongchang, de 9 a 25 de fevereiro.

Hoje, representantes da Coreia do Sul e da Coreia do Norte tiveram as primeiras conversas para preparar a reunião de alto nível da próxima terça, a primeira entre ambos os países em mais de dois anos.

A Coreia do Norte aceitou ontem se reunir com autoridades da Coreia do Sul, no dia 9, para tratar da possível participação de atletas norte-coreanos nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang e falar de uma melhoria dos laços em termos gerais, de acordo com informações do governo sul-coreano.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas