Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Tudo para 'evitar imprevistos': Rússia posiciona complexos S-400 na fronteira com Ucrânia

Um novo complexo de defesa antimíssil russo S-400, posicionado em Sevastopol, primeiramente terá o objetivo de controlar o espaço aéreo na zona fronteiriça com Ucrânia.


Sputnik

Segundo informou na quarta-feira (10) uma fonte militar da Crimeia, o novo S-400 vigiará o espaço aéreo sob Chongar e Armyansk.


Regimento S-400 começa a operar na Crimeia
Regimento de S-400 na Crimeia © Sputnik/ Sergei Malgavko

Em dezembro do ano passado, o Ministério da Defesa da Rússia informou que a nova unidade do sistema de defesa antimíssil S-400 Triumph entrará em serviço na Crimeia em 12 de janeiro de 2018. Destaca-se que é a segunda unidade posicionada lá. A primeira se encontra em Teodósia (Crimeia) desde a primavera de 2017.

"A tarefa da segunda unidade do sistema S-400 — é detectar a tempo e se necessário destruir alvos aéreos ucranianos que representam ameaça para Crimeia", explicou.

Ao mesmo tempo, a fonte sublinhou que a Ucrânia está aumentando sua retórica agressiva em relação à Crimeia e efetua testes de mísseis de cruzeiro.

"Esses testes de mísseis de cruzeiro representam ameaça para a península, sendo que a trajetória do seu voo é quase imprevisível", destacou, adicionando que o novo S-400 será posicionado na Crimeia para "evitar imprevistos" e "liquidar ameaças parecidas" em longas distâncias.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas