Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Tudo para 'evitar imprevistos': Rússia posiciona complexos S-400 na fronteira com Ucrânia

Um novo complexo de defesa antimíssil russo S-400, posicionado em Sevastopol, primeiramente terá o objetivo de controlar o espaço aéreo na zona fronteiriça com Ucrânia.


Sputnik

Segundo informou na quarta-feira (10) uma fonte militar da Crimeia, o novo S-400 vigiará o espaço aéreo sob Chongar e Armyansk.


Regimento S-400 começa a operar na Crimeia
Regimento de S-400 na Crimeia © Sputnik/ Sergei Malgavko

Em dezembro do ano passado, o Ministério da Defesa da Rússia informou que a nova unidade do sistema de defesa antimíssil S-400 Triumph entrará em serviço na Crimeia em 12 de janeiro de 2018. Destaca-se que é a segunda unidade posicionada lá. A primeira se encontra em Teodósia (Crimeia) desde a primavera de 2017.

"A tarefa da segunda unidade do sistema S-400 — é detectar a tempo e se necessário destruir alvos aéreos ucranianos que representam ameaça para Crimeia", explicou.

Ao mesmo tempo, a fonte sublinhou que a Ucrânia está aumentando sua retórica agressiva em relação à Crimeia e efetua testes de mísseis de cruzeiro.

"Esses testes de mísseis de cruzeiro representam ameaça para a península, sendo que a trajetória do seu voo é quase imprevisível", destacou, adicionando que o novo S-400 será posicionado na Crimeia para "evitar imprevistos" e "liquidar ameaças parecidas" em longas distâncias.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas