Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Vídeo FLIR exibindo abate de F-15S da Arábia Saudita sobre o Iêmen

Militantes reutilizaram uma torreta de sensores infravermelhos americana para rastrear e filmar o abate do avião de combate da Arábia Saudita


Poder Aéreo

Os rebeldes Houthi lançaram um video que afirmam que mostra o momento exato em que derrubaram um F-15S da Royal Saudi Air Force sobre o Iêmen. Os militantes apoiados pelo Irã parecem ter rastreado o jato usando uma torre de sensor FLIR Systems Star SAFIRE reutilizada, que possui uma câmera infravermelha.

Reprodução

Em 8 de janeiro de 2018, os Houthis liberaram o vídeo de infravermelho, que mostra o logotipo da FLIR Systems, através da rede de televisão Al Masirah. Uma declaração separada da agência de notícias Saba do grupo diz que suas forças derrubaram a aeronave com um míssil de superfície-ar não especificado.

O vídeo completo também mostra a torre sensora em uma montagem improvisada no solo. O caça F-15S parece aumentar a velocidade e liberar chamarizes (flares) antes de um projétil atingi-lo, o que parece causar danos significativos. O destino dos pilotos é desconhecido no momento.

Os Houthis dizem que esse evento é diferente de uma reivindicação que eles fizeram em 7 de janeiro de 2018, sobre ter derrubado uma aeronave de ataque Tornado saudita. A agência de notícias estatal saudita SPA confirmou esse acidente, mas disse que foi resultado de uma falha técnica, não de uma ação inimiga. A coalizão saudita recuperou os dois pilotos da aeronave nesse incidente.

Em outubro de 2017, os Houthis derrubaram um drone Reaper da MQ-9 da Força Aérea dos Estados Unidos que voava sobre o Iêmen. Esse incidente teria envolvido um sistema de defesa antiaérea portátil de ombro, ou MANPADS.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas