Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Analistas e autoridades israelenses veem Rússia como único país capaz de impedir guerra

As relações entre Tel Aviv e Damasco estão sendo as piores nos últimos anos, e a situação pode agravar ainda mais caso um intermediário não interfira, alertou PTVE, citando o analista israelense, Ofer Zalzberg.


Sputnik

De acordo com o especialista, a Rússia é o único candidato para intermediar e, consequentemente, evitar um conflito militar de grande escala. 


Tanque antigo de Israel posicionado perto da fronteira com a Síria, 11 de fevereiro de 2018
Tanque de Israel na fronteira com a Síria © REUTERS/ Ammar Awad

"Acredito que a Rússia seja a única potência na Síria capaz de incentivar negociações entre os lados envolvidos e de diminuir os riscos de um provável confronto mais grave", afirmou ele.

Michael Oren, ex-embaixador israelense nos EUA e adjunto do primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu, expressou opinião semelhante. De acordo com ele, os EUA são incapazes de se tornar intermediário para conciliação dos lados.

"A parte norte-americana da equação deveria nos dar assistência, [contudo, no momento, os EUA] quase não possuem influência na região. Os EUA não investiram na Síria. Eles estão fora do jogo", afirmou Oren à agência Bloomberg.

No sábado (10), militares israelenses declararam interceptação de um drone iraniano, que violou o espaço aéreo vindo do território sírio. Como resposta, a Força Aérea de Israel atacou a base de drones na área de Palmira, ao que Síria, por sua vez, respondeu com fogo de defesa antiaérea e derrubou um avião israelense. A tripulação conseguiu saltar da aeronave.

Mais posteriormente, foi informado que Israel realizou mais um ataque a 12 instalações militares sírias e iranianas na Síria. Damasco acusou Israel de agressão.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas