Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Helicópteros americanos estariam resgatando terroristas do Daesh de prisão síria

Os helicópteros norte-americanos tiraram terroristas do Daesh de uma prisão na cidade síria de Al-Hasakah, informou uma fonte local à Sputnik.
Sputnik

"Habitantes locais viram do telhado helicópteros estadunidenses aterrissando no território de uma prisão local, controlada pelos curdos, para tirar de lá terroristas do Daesh", afirmou a fonte — que preferiu não ser identificada — em Al-Hasakah à Sputnik Árabe.


Além disso, há informações que os militares norte-americanos estariam trazendo para a prisão várias munições, porque planejam criar no lugar uma base.

Anteriormente, a mídia iraquiana comunicou que helicópteros dos EUA tinham transportado membros do grupo Daesh (proibido na Rússia) da prisão central de Al-Hasakah para sua base perto do povoado Abu Hajar, no leste da Síria.

De acordo com fontes locais, na prisão de Al-Hasakah, muito bem fortificada, estariam encarcerados cerca de 100 terroristas, a maioria de cidadania estrangeira. Especialistas sírios acham que são os mesmos…

Ataques da coalizão internacional matam 100 militares das tropas governamentais sírias

Aproximadamente uma centena de militares das forças governamentais sírias morreu durante ataques aéreos realizados pela coalização internacional liderada pelos EUA.


Sputnik

A informação foi divulgada pelo canal de televisão ABC que cita uma fonte local.


Consequências do ataque aéreo da coalizão internacional
Bombardeio da coalizão dos EUA na Síria © AP Photo/ Osama Sami

Na noite de 7 para 8 de fevereiro, as forças pró-governo sírias iniciaram um "ataque não provocado" contra o Estado-Maior General das Forças Democráticas da Síria (SDF). De acordo com o comunicado, a coalizão efetuou ataques "para repelir atos de agressão em relação aos parceiros que estão lutando contra os terroristas do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia]".

Segundo comunicou um funcionário estadunidense que preferiu não se identificar, os ataques aéreos e de artilharia foram dedicados para repelir a ofensiva. Em suas palavras, o ataque contra o Estado-Maior da SDF, localizado ao norte do rio Eufrates, foi bem organizado. Além da artilharia, a coalizão também usou tanques T-54 e T-72.

Ademais, o funcionário reportou que a coalizão usou linhas telefônicas diretas para informar os militares russos sobre ataques aéreos na área.


Postar um comentário