Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Aviões israelenses atacam pelo menos 3 alvos na Síria, segundo ONG

O ataque da aviação israelense contra território sírio teve como alvo o aeroporto de Al Taifur, na província de Homs, ao sudoeste de Damasco e perto da fronteira sírio-libanesa, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

A ONG detalhou que no aeroporto de Al Taifur se concentram forças do regime sírio, iranianas e do grupo libanês Hezbollah.


Resultado de imagem para f-16 israelense
Dois F-16 israelenses | Reprodução

Por sua parte, a agência oficial síria "Sana" afirmou que os sistemas de defesa antiaérea repeliram dois ataques contra posições militares e que atingiram "mais de um avião".

O Observatório indicou que o ataque em Homs também teve como alvo a área situada entre as instalações de Al Taifur e a região da Al Biarat.

A ONG indicou que este ataque causou feridos, mas não forneceu números, acrescentando que há informações sobre a morte de alguns soldados em consequência dos ferimentos.

Os arredores de Damasco foram atacados em uma segunda ofensiva aérea, de acordo com o Observatório, que apontou que as aeronaves também bombardearam nesta incursão a região de Al Dimas, perto da fronteira do Líbano, na estrada que une Damasco e Beirute.

Por sua parte, a agência "Sana", que cita uma fonte militar, garantiu que "o inimigo israelense lançou pela madrugada um ataque aéreo contra uma base militar na região central (Homs) onde as unidades de defesa atingiram mais de um avião".

Além disso, ressaltou que outra incursão israelense realizada posteriormente foi repelida nos arredores de Damasco.

Segundo a agência, a incursão aconteceu 12 horas depois do anúncio do exército sírio sobre a expulsão do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) das províncias de Aleppo e Hama.

O exército israelense informou que vários dos seus caças atacaram alvos iranianos no país vizinho em resposta à incursão de um drone iraniano no espaço aéreo de Israel.

Em tal ataque, um avião israelense foi derrubado pela defesa antiaérea síria, ao que Israel respondeu com um ataque em grande escala contra alvos iranianos na Síria e o sistema de defesa antiaéreo sírio.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas