Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Bombardeios matam 23 civis em reduto opositor dos arredores de Damasco

Pelo menos 28 pessoas morreram, entre elas seis menores e três mulheres, nesta segunda-feira em decorrência de bombardeios sobre diferentes cidades da região de Ghouta Oriental, o principal bastião da oposição síria nos arredores de Damasco, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

A ONG detalhou em um comunicado que dez civis morreram em um ataque de caças não identificados em um mercado na cidade de Beit Saua, que deixou também mais de 28 feridos, entre eles crianças e mulheres.


Resultado de imagem para bombardeio a damasco
Foto: Ilustrativa (Msallam Abd Albaset/Reuters/Arquivo

Outros nove civis morreram, entre eles o chefe da Defesa Civil na região, em vários bombardeios que tiveram como alvo a cidade de Arbin.

Na área de Haza, seis pessoas morreram, entre elas uma menina, e outras 13 ficaram feridas pelos ataques dos aviões de combate, que lançaram também projéteis contra a cidade de Hamuriya matando um cidadão e causando ferimentos em oito civis.

Por último, o Observatório indicou que duas pessoas morreram, entre elas um menino, em dois bombardeios da aviação militar contra várias áreas da cidade de Zamalka.

A fonte acrescentou que 10 pessoas ficaram feridas na cidade de Duma e cinco na localidade de Ain Tarma devido aos ataques dos aviões de guerra.

O Observatório destacou que o número de mortos ainda pode aumentar, uma vez que muitos do total de 70 feridos se encontram em estado grave, enquanto outros sofreram lesões permanentes.

Ghouta Oriental é o principal feudo controlado por grupos armados opositores ao nordeste de Damasco e está cercada pelas tropas governamentais, que atacam a região quase que diariamente.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas