Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Chanceler russo: segurança da Turquia pode ser alcançada pelo diálogo com Damasco

Em coletiva de imprensa, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que as garantias de segurança da Turquia podem ser alcançadas justamente através do diálogo com Damasco.


Sputnik

Além do mais, o chanceler russo sublinhou que todas as questões ao redor da cidade de Afrin síria devem ser resolvidas em conformidade com a integridade territorial da Síria.


Combatentes pró-Turquia e tropas turcas na colina que separa Afrin da cidade turca de Azaz
Tropas turcas na Síria © AP Photo/ STR

"Vocês me perguntaram sobre Afrin. Firmemente defendemos que quaisquer problemas, seja na Síria ou em qualquer outra parte, sejam resolvidos respeitando a integridade territorial do Estado respectivo, nesse caso – República Síria Árabe", disse Lavrov em uma coletiva de imprensa.

O chanceler russo declarou que seu país percebe preocupação da Turquia em meios aos acontecimentos pelo seu perímetro e notou que a Rússia reconhece as aspirações dos curdos, mas é contra qualquer tentativa de forças externas de promover no país e na região em geral a agenda que não condiz com os interesses legítimos do povo curdo.

Também Lavrov frisou ser necessário ativar os esforços para impossibilitar locomoção dos militantes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) do Afeganistão à Ásia Central e à Rússia.

Segundo ele, a presença dos militantes do Daesh no norte e leste do Afeganistão é bastante séria, "são quase mil pessoas".

"A presença está aumentando. Incluindo literalmente nas fronteiras com os nossos vizinhos da Ásia Central. Isso aumenta os riscos da penetração dos terroristas à Ásia Central, e de lá não é tão difícil atingir a Rússia e daí por diante", concluiu Lavrov.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas