Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Coalizão liderada pelos EUA afirma que al-Baghdadi está vivo

A coalizão internacional liderada pelos EUA não tem confirmação de que o líder do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), Abu Bakr al-Baghdadi, esteja morto, comunicou o representante da coalizão, Ryan Dillon.


Sputnik

"A coalizão não tem quaisquer provas 100% seguras de que ele esteja morto. Na ausência de provas, supõe-se que está vivo. Por isso, vamos continuar a buscá-lo", disse Dillon no decorrer do briefing telefônico.


Foto queimada do líder terrorista al-Baghdadi no protesto em Nova Delhi realizado em 9 junho de 2017
Foto de al-Baghdadi sendo queimada © AFP 2018/ Prakash SINGH

De acordo com ele, a coalizão vai continuar não só as buscas do líder da organização terrorista, mas também de outros altos representantes do Daesh.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia sublinhou várias vezes que as ações dos EUA e da coalizão internacional na Síria se efetuam sem a autorização de Damasco oficial e sem se basearem em uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas