Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Coalizão liderada pelos EUA afirma que al-Baghdadi está vivo

A coalizão internacional liderada pelos EUA não tem confirmação de que o líder do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), Abu Bakr al-Baghdadi, esteja morto, comunicou o representante da coalizão, Ryan Dillon.


Sputnik

"A coalizão não tem quaisquer provas 100% seguras de que ele esteja morto. Na ausência de provas, supõe-se que está vivo. Por isso, vamos continuar a buscá-lo", disse Dillon no decorrer do briefing telefônico.


Foto queimada do líder terrorista al-Baghdadi no protesto em Nova Delhi realizado em 9 junho de 2017
Foto de al-Baghdadi sendo queimada © AFP 2018/ Prakash SINGH

De acordo com ele, a coalizão vai continuar não só as buscas do líder da organização terrorista, mas também de outros altos representantes do Daesh.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia sublinhou várias vezes que as ações dos EUA e da coalizão internacional na Síria se efetuam sem a autorização de Damasco oficial e sem se basearem em uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas