Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO mostra fragata norueguesa afundando, tendo colidido após manobras da OTAN

A mídia divulgou novos vídeo e fotos da fragata norueguesa KMN Helge Ingstad, que colidiu com o navio petroleiro Sola TS junto à costa norueguesa em circunstâncias desconhecidas ao regressar das manobras da OTAN.
Sputnik

A fragata ficou com um grande rombo a estibordo atravessando a linha de água, sete marinheiros ficaram feridos. A tripulação abandonou o navio acidentado, que depois foi rebocado para águas menos profundas para evitar seu afundamento total.


Uns dias após o acidente (8), a fragata continua parcialmente acima da superfície da água, mas está completamente assente no fundo. Mais de 10 toneladas de combustível para helicópteros vazou para o mar.

Até o momento, não há nenhumas informações sobre o estado do armamento a bordo, incluindo mísseis de cruzeiro e antiaéreos, torpedos e artilharia.

O petroleiro Sola TS, por sua parte, não sofreu nenhum dano durante a colisão.

As razões do incidente estão sendo investigadas. Entre as possíveis causas estão a navegação da fragata em reg…

Coalizão liderada pelos EUA afirma que al-Baghdadi está vivo

A coalizão internacional liderada pelos EUA não tem confirmação de que o líder do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), Abu Bakr al-Baghdadi, esteja morto, comunicou o representante da coalizão, Ryan Dillon.


Sputnik

"A coalizão não tem quaisquer provas 100% seguras de que ele esteja morto. Na ausência de provas, supõe-se que está vivo. Por isso, vamos continuar a buscá-lo", disse Dillon no decorrer do briefing telefônico.


Foto queimada do líder terrorista al-Baghdadi no protesto em Nova Delhi realizado em 9 junho de 2017
Foto de al-Baghdadi sendo queimada © AFP 2018/ Prakash SINGH

De acordo com ele, a coalizão vai continuar não só as buscas do líder da organização terrorista, mas também de outros altos representantes do Daesh.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia sublinhou várias vezes que as ações dos EUA e da coalizão internacional na Síria se efetuam sem a autorização de Damasco oficial e sem se basearem em uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas