Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Criação da Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade

Na última segunda-feira, dia 5, ocorreu a Cerimônia de Mostra de Ativação da Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade. Na ocasião, o Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque, deu posse ao Contra-Almirante (RM1-EN) Humberto Moraes Ruivo como Diretor desta Agência, com a presença de membros do Alto Comando da Marinha do Brasil.


Poder Naval

Esta Agência vai trabalhar em consonância com o Ministério da Defesa (MD); Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI); Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen); Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e comunidade científica em geral. A Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade contará com um corpo técnico constituído de oficiais, praças e civis.


Arte do submarino nuclear brasileiro | Reprodução

A Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben) esteve presente na cerimônia por meio de sua presidente, Olga Simbalista, e de seu 2º vice-presidente, Luciano Pagano, este também representando a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul), instituição em que ocupa o cargo de Diretor Técnico-Comercial.

O evento ocorreu no Salão Nobre do Edifício Almirante Tamandaré, no Centro do Rio de Janeiro, no dia 5 de fevereiro de 2018, às 11h30. A cerimônia contou com a presença de representantes da Marinha do Brasil, de instituições do setor nuclear brasileiro e universidades, dentre outras entidades.

A Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade foi criada por meio da Portaria n° 120/MB, de 20 de abril de 2017, a qual alterou a denominação do Escritório de Desenvolvimento Tecnológico Industrial da Marinha. Trata-se de uma Organização Militar sem autonomia administrativa, devendo ser apoiada pela Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM) e pelo Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro (CTMRJ), com sede na cidade do Rio de Janeiro, com o propósito de atuar como órgão regulador e fiscalizador das atividades afetas à Segurança e ao Licenciamento Nucleares, na Marinha, de meios navais e instalações terrestres, bem como supervisionar as atividades da área de Qualidade da Marinha do Brasil.

FONTE: Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben)


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas