Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Curdos divulgam VÍDEO de eliminação de tanque turco

Os grupos armados curdos publicaram o vídeo da destruição de um tanque do exército turco em Afrin.


Sputnik

O vídeo, que mostra como um míssil guiado antitanque atinge o carro de combate, fazendo-o explodir, foi publicado na página de Rojava Defence Units no Twitter.


Tanque turco destruído | A Dunon

​Destaca-se que o míssil pertencia ao destacamento feminino da milícia curda. Não se detalha o nome do sistema a partir do qual o míssil foi lançado.

Segundo o portal libanês Al-Masdar, o blindado eliminado era um tanque turco Leopard de produção alemã. As imagens que foram publicadas no Twitter supostamente mostram o tanque destruído.

Mais cedo, no sábado (3), o Estado-Maior turco havia declarado que, no decorrer da operação Ramo de Oliveira, foi atingido um tanque e que, na sequência do incidente, cinco militares turcos resultaram mortos.

A Turquia está realizando a operação Ramo de Oliveira contra os curdos em Afrin desde 20 de janeiro. Os militares turcos são apoiados pelos combatentes do Exército Livre da Síria, que se opõem ao Governo sírio.

Damasco condena a ofensiva turca em Afrin, chamando este território de parte integrante da Síria. Os EUA declaram que a operação turca pode levar à escalada da situação na Síria. Moscou pede às partes que mostrem comedimento e respeitem a integridade territorial da Síria.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas