Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Curdos divulgam VÍDEO de eliminação de tanque turco

Os grupos armados curdos publicaram o vídeo da destruição de um tanque do exército turco em Afrin.


Sputnik

O vídeo, que mostra como um míssil guiado antitanque atinge o carro de combate, fazendo-o explodir, foi publicado na página de Rojava Defence Units no Twitter.


Tanque turco destruído | A Dunon

​Destaca-se que o míssil pertencia ao destacamento feminino da milícia curda. Não se detalha o nome do sistema a partir do qual o míssil foi lançado.

Segundo o portal libanês Al-Masdar, o blindado eliminado era um tanque turco Leopard de produção alemã. As imagens que foram publicadas no Twitter supostamente mostram o tanque destruído.

Mais cedo, no sábado (3), o Estado-Maior turco havia declarado que, no decorrer da operação Ramo de Oliveira, foi atingido um tanque e que, na sequência do incidente, cinco militares turcos resultaram mortos.

A Turquia está realizando a operação Ramo de Oliveira contra os curdos em Afrin desde 20 de janeiro. Os militares turcos são apoiados pelos combatentes do Exército Livre da Síria, que se opõem ao Governo sírio.

Damasco condena a ofensiva turca em Afrin, chamando este território de parte integrante da Síria. Os EUA declaram que a operação turca pode levar à escalada da situação na Síria. Moscou pede às partes que mostrem comedimento e respeitem a integridade territorial da Síria.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas