Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Damasco: Síria continuará lutando contra agressores, seja Israel, EUA ou Turquia

Bouthaina Shaaban, a assessora do presidente sírio, Bashar Assad, declarou que Damasco está determinada a lutar contra ocupação externa.


Sputnik

"Continuaremos lutando contra qualquer ocupante seja ele Israel, EUA ou Turquia, continuaremos lutando contra agressão", disse ela aos jornalistas em Moscou.


Bouthaina Shaaban
Bouthaina Shaaban © Sputnik/ Vitaly Belousov

Bouthaina Shaaban sublinhou que esse tipo de agressão é "continuação do terrorismo".

A assessora afirmou também que o exército russo já não está mais na Síria, acrescentando que o apoio da Rússia é prestado através da Força Aérea do país.

"Não há exército russo na Síria. Há apenas Força Aérea. Todas as outras notícias da mídia ocidental não são mais do que propaganda", disse Shaaban.

Em dezembro de 2017, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a retirada das tropas russas da Síria, declarando cumprimento de sua tarefa de destruir o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).


Postar um comentário

Postagens mais visitadas