Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Defesa russa: Frente al-Nusra prepara ataques químicos na Síria

Segundo afirma o Ministério da Defesa da Rússia, os terroristas da Frente al-Nisra trouxeram mais de 20 contêineres com cloro para a província síria de Idlib.


Sputnik

O Centro para a Reconciliação na Síria russo também destacou que a Frente al-Nusra (organização terrorista proibida em vários países, incluindo a Rússia) e Capacetes Brancos (organização de defesa civil que opera na Síria) estão se preparando para realizar um ataque com armas químicas em Idlib.


Militantes da Frente al-Nusra
Terroristas da Frente al-Nusra © AFP 2018/ Fadi al-Halabi / AMC

O comunicado de imprensa indica que na noite de 12 de fevereiro, um residente da província de Idlib ligou ao Centro e informou sobre os preparativos para a provocação onde serão usadas substâncias químicas tóxicas.

"Segundo as palavras do residente, em 12 de fevereiro os militantes do grupo Frente al-Nusra transportaram em 3 caminhões mais de 12 contêineres com cloro para a cidade de Saraqib [Idlib]", revela o comunicado.

"De acordo com suas palavras, os representantes da sede local dos Capacetes Brancos realizaram ensaios de 'primeiros socorros' com equipamentos de proteção individual para os 'civis que alegadamente sofreram intoxicação'".

"Tudo isso significa que os terroristas da Frente al-Nusra, junto com os representantes dos Capacetes Brancos estão preparando mais uma provocação na província de Idlib, onde preveem usar substâncias químicas tóxicas…", assegura o Centro para a Reconciliação na Síria russo.

Ademais, o comunicado destaca que "utilizar tais substâncias é um meio de acusar as autoridades de Damasco de usar armas químicas contra os moradores civis".

O governo sírio vem sendo frequentemente acusado por autoridades de outros países, incluindo os Estados Unidos, de fazer uso de armas químicas na luta contra militantes armados da oposição. No entanto, Damasco nega utilizar esse tipo de estratégia para combater seus inimigos.

Para a Rússia, os EUA, além de fazerem acusações infundadas contra a Síria, sem qualquer tipo de evidência, ainda ignoram fatos objetivos do uso de armas químicas por terroristas durante operações contra tropas do governo sírio e civis.


Postar um comentário