Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Denunciam atos de ultradireitistas para confrontar as duas Coreias

Um porta-voz do Conselho Consultivo para a Reconciliação Nacional da RPDC condenou hoje as forças conservadoras de extrema-direita da Coreia do Sul que tentam intensificar o confronto entre os dois países.


Prensa Latina


Pyongyang - A propósito da prevista participação de uma ampla delegação da Coreia Democrática nos Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang 2018, o Partido Patriótico Coreano e outras forças conservadoras da Coreia do Sul realizaram marchas contra a RPDC na praça da Estação de Seul.

Reprodução

Além disso, protestaram fora do Estádio Internacional de Patinação Inchon, onde queimaram retratos, símbolos da dignidade da liderança suprema e bandeiras da República Popular Democrática da Coreia (RPDC).

Foram incineradas também bandeiras da Unificação Coreana, sublinha a agência de notícias KCNA, sem precisar o nome do porta-voz.

Os citados grupos realizaram esta semana uma coletiva de imprensa 'contra os Jogos Olímpicos de Pyongyang' e manifestaram-se contrários à delegação de artistas da RPDC que chegou por via marítima à Coreia do Sul.

Alertou que as organizações conservadoras planejam continuar com os atos de enfrentamento contra a RPDC em várias partes, incluído o hotel onde se hospedará o grupo de artistas da Coreia Democrática e onde a companhia teatral se apresentará em 8 de fevereiro, no Dia do Exército da RPDC e durante os Jogos Olímpicos.

A situação demonstra claramente 'quem é o inimigo da reunificação no caminho da melhoria das relações norte-sul e da paz na península coreana, e quem é o principal culpado de instigar o confronto com os compatriotas', enfatizou a fonte ao referir-se que 'por trás de todas estas ações também está os Estados Unidos'.

Solicitou às autoridades da Coreia do Sul a tomar medidas decisivas ante estes fatos que põem em perigo uma franca aproximação entre os dois povos.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas