Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

Denunciam cooptação ilegal de venezuelanos por exército da Colômbia

O ministro de Relações Interiores, Justiça e Paz da Venezuela, Néstor Reverol, denunciou hoje o recrutamento ilegal de venezuelanos pelo exército da Colômbia para gerar desestabilização na fronteira e justificar uma intervenção militar.


Prensa Latina


Caracas - Em declarações à Venezuelana de Televisão, Reverol explicou que o recrutamento parte de um plano impulsionado a partir da Colômbia para criar 'falsos positivos' como alertou o presidente Nicolás Maduro.

Resultado de imagem para nestor reverol ministro
Néstor Reverol | Reprodução

Até o momento, 150 venezuelanos aproximadamente já cumpriram o período básico de treinamento militar nas tropas do país vizinho, indicou.

Reverol qualificou de grave que também facilitem aos recrutados de maneira rápida documentos de identidade colombiana, para depois incorporá-los imediatamente ao serviço militar obrigatório.

Destacou que estas ações podem servir para falsos positivos pelo governo da Casa Nariño, e assim poder justificar uma agressão à Venezuela.

Advertiu que se pretende criar forças paramilitares altamente doutrinadas, 'com capacidade de se mobilizar livremente em território venezuelano e realizar operações nas quais se construam casos de suposta infiltração de militares venezuelanos nas fileiras das forças armadas colombianas'.

O ministro acrescentou que as unidades militares da Colômbia efetuam a cooptação na zona norte de Santander, que conta com a presença de grupos geradores de violência, como paramilitares e facções criminosas, e que recrutam homens e mulheres com experiência militar, sublinhou.

Informou que o presidente venezuelano instruiu ao ministro para a Defesa, Vladimir Padrino, se comunicar com seu homólogo colombiano, Luis Villegas, para coordenar mecanismos de comunicação permanente e viabilizar os detalhes e informações relacionadas com esta denúncia.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas