Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Denunciam cooptação ilegal de venezuelanos por exército da Colômbia

O ministro de Relações Interiores, Justiça e Paz da Venezuela, Néstor Reverol, denunciou hoje o recrutamento ilegal de venezuelanos pelo exército da Colômbia para gerar desestabilização na fronteira e justificar uma intervenção militar.


Prensa Latina


Caracas - Em declarações à Venezuelana de Televisão, Reverol explicou que o recrutamento parte de um plano impulsionado a partir da Colômbia para criar 'falsos positivos' como alertou o presidente Nicolás Maduro.

Resultado de imagem para nestor reverol ministro
Néstor Reverol | Reprodução

Até o momento, 150 venezuelanos aproximadamente já cumpriram o período básico de treinamento militar nas tropas do país vizinho, indicou.

Reverol qualificou de grave que também facilitem aos recrutados de maneira rápida documentos de identidade colombiana, para depois incorporá-los imediatamente ao serviço militar obrigatório.

Destacou que estas ações podem servir para falsos positivos pelo governo da Casa Nariño, e assim poder justificar uma agressão à Venezuela.

Advertiu que se pretende criar forças paramilitares altamente doutrinadas, 'com capacidade de se mobilizar livremente em território venezuelano e realizar operações nas quais se construam casos de suposta infiltração de militares venezuelanos nas fileiras das forças armadas colombianas'.

O ministro acrescentou que as unidades militares da Colômbia efetuam a cooptação na zona norte de Santander, que conta com a presença de grupos geradores de violência, como paramilitares e facções criminosas, e que recrutam homens e mulheres com experiência militar, sublinhou.

Informou que o presidente venezuelano instruiu ao ministro para a Defesa, Vladimir Padrino, se comunicar com seu homólogo colombiano, Luis Villegas, para coordenar mecanismos de comunicação permanente e viabilizar os detalhes e informações relacionadas com esta denúncia.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas