Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Donetsk declara estar em prontidão de combate para se defender de suposta ofensiva de Kiev

Os destacamentos da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) estão em prontidão de combate total e completamente equipados com todo o necessário para o caso de haver uma possível ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass, declarou aos jornalistas o vice-comandante da Milícia Popular da RPD, Eduard Basurin.
Sputnik

Anteriormente, Donetsk denunciou a preparação de um grande ataque por parte de Kiev no sul da região de Donetsk com uso de veículos blindados pesados, artilharia e lançadores múltiplos de foguetes.


Segundo dados da inteligência, a ofensiva foi programada para 14 de dezembro com o objetivo final de tomar sob controle a fronteira com a Rússia. O líder da RPD, Denis Pushilin, declarou por sua vez que as forças de Donetsk estavam prontas para repelir o ataque.

"Todas as unidades militares foram colocadas em prontidão de combate total. Desde o momento em que recebemos informação sobre a preparação de uma ofensiva em grande escala do lado ucraniano, os nossos des…

Dificuldades da Novaer com seus parceiros árabes no B-250

O brasileira Novaer confirmou enfrentar dificuldades financeiras muito sérias causadas pela “infidelidade contratual” de seu principal cliente, a empresa Calidus LLC, dos Emirados Árabes.


Por Javier Bonilla | 
defensa.com | Poder Aéreo

A fábrica de São José dos Campos não revelou o número de demissões, embora alguns funcionários digam que seria superior a 150, além do que poderia afetar os fornecedores.


B-250 em voo | Reprodução

De acordo com uma nota oficial da empresa “devido a dificuldades imprevistas, causada pela violação contratual de seu principal cliente, foi forçada a demitir imediatamente seus funcionários em 1º de fevereiro”, garantindo que as atuais dificuldades financeiras tenham sido geradas pela falta de continuidade nos compromissos assumidos pelo seu principal associado, a empresa Calidus. Isso contrasta com o sucesso ante o modelo e sugestões de pedidos – embora os Emirados tenham adquirido o Iomax Archangel, derivado da AT 802 –, após a apresentação de dois protótipos do B-250 Bader no Dubai Air Show, que, por enquanto, permaneceram nesse país transportados por um C-17 da sua própria Força Aérea.

A empresa quer obter um apoio firme da diplomacia brasileira, porque o desenvolvimento desta aeronave e seu antecessor, o treinador TCx, projetado para suplantar o T-25 universal na FAB e que foi apresentado há algum tempo ao atual presidente Temer, foi obtido com financiamento estatal. Além disso, a presença de muitos grupos industriais brasileiros nesta feira foi apoiada no mais alto nível oficial de Brasília.

O assunto pode ser preocupante mesmo para a Embraer e até mesmo alguns de seus competidores em termos de treinadores de alto desempenho e propostas COIN, o B-250 sendo um adversário quase familiar para muitos, já que foi concebido pelo engenheiro Kovacs, que também criou o Tucano e o Super Tucano, bem como, seguindo um que não é estranho ao outro co-designer dos dois, Guido Pessotti, que, além desses projetos, também acompanhou o KT-1 coreano e, inicialmente, o derivado turco Hurkus.

Os protótipos da Novaer, em mãos irresponsáveis, podem terminar em qualquer destino. Devido à delicadeza do problema e à possibilidade de que este projeto possa terminar, potencialmente sob a égide de alguma força ou organização duvidosa ou irregular, estima-se que o Brasil e seus parceiros mais próximos possam exercer a maior e mais rápida pressão sobre os responsáveis Calidus e seu governo.

Com uma célula de fibra de carbono, construída com precisão pela Novaer, o B-250 usa o Pro Line Fusion produzido pela Rockwell Collins, que fornece um mostrador digital para a cabeça (HUD) e telas multifunções (MFD), que também é aguardada para os próximos dias fazer um pronunciamento da indústria eletrônica dos EUA em relação a esta crise.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas